Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Fazenda urbana na Barra da Tijuca vê vendas aumentarem na pandemia

Terreno nos fundos do Via Parque tem cultivo hidropônico e orgânico de hortaliças. Distância curta entre produtor e comprador reduz desperdício

Por Pedro Tinoco Atualizado em 18 set 2020, 15h09 - Publicado em 18 set 2020, 06h00

Nos fundos do shopping Via Parque, na Barra, boa parte da área de 3 000 metros quadrados é ocupada por pés de alface, cebolinha, salsa, tomilho, rúcula e outras hortaliças. Criada em Minas Gerais, em 2017, e trazida para o Rio no fim do ano passado, a BeGreen é uma fazenda urbana orientada por conceitos de sustentabilidade.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O cultivo hidropônico evita o desperdício de água e dispensa o uso de agrotóxicos, enquanto a distância mais curta entre produtor e consumidor reduz o desperdício e a emissão de CO2.

+ Poluição na baía de Guanabara aumenta 75% desde a Rio2016

Atrações locais, como visitas guiadas e programas educativos sobre plantio e meio ambiente, estão suspensas, mas devem ser retomadas em dezembro.

A comercialização, por outro lado, aumentou durante a quarentena.

+ Artistas pintam mais de um quilômetro de muros na Zona Portuária

Parte da produção, inclusive, vem sendo usada para combater a crise: no Rio, 20 000 pés de hortaliças já foram doados para quem precisa, através de parcerias com instituições como a Central Única das Favelas e o Retiro dos Artistas.

+ Casos de violência doméstica sobem 50% durante a pandemia no Rio

Continua após a publicidade
Publicidade