Mee (Desde 2014)

Veja Rio
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Avenida Atlântica, 1702 - - Hotel Copacabana Palace - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ ver no mapa
Telefone: (21) 25487070
Horário:
segunda-feira
19:00 - 00:00
terça-feira
19:00 - 00:00
quarta-feira
19:00 - 00:00
quinta-feira
19:00 - 00:00
sexta-feira
19:00 - 01:00
sábado
19:00 - 01:00
domingo
19:00 - 00:00
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 35,00), Reservas ((21) 25487070), Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (92), Comida (couvert) (R$ 19,00)

Resenha por Fabio Codeço

Camboja, Singapura, Malásia e Tailândia fazem fronteira com o hotel Copacabana Palace no cardápio deste reduto de cozinha asiática. No salão elegante, receitas variadas, de pegada tradicional e contemporânea, são servidas com uma regularidade que resiste às trocas de chef — segundo comandante desde a abertura, Kazuo Harada deixou o posto em junho. Firme no sushi-bar, o experiente Marcelo Shinohara (ex-Naga) tornou-se o responsável pelo menu omakase itamae (R$ 390,00): a surpreendente degustação oferecida no balcão enfileira preparos como o beijupirá com fígado do próprio peixe e atum com foie gras e teia de caramelo. Receitas quentes estão aos cuidados do chef Helio Martins (ex-Eleven Rio). Ele serve, de entrada, lagostim ao estilo de Hong Kong, no vapor, levado à mesa com crocante de camarão (R$ 52,00). Outra sugestão, o inspirado churrasco coreano de contrafilé de wagyu (acima, na foto) com textura de milho e molho barbecue (R$ 145,00) é uma iguaria. O confeiteiro Itamar Araújo traz, para encerrar, o escultural limão de marzipã com sorvete de chocolate branco (R$ 32,00)..

Preços checados em julho de 2018.

    Comer e beber

    • 2018 - Vencedor

      Oriental Comer & Beber .

      amboja, Singapura, Malásia e Tailândia fazem fronteira com o hotel Copacabana Palace no cardápio deste reduto de cozinha asiática. No salão elegante, receitas variadas, de pegada tradicional e contemporânea, são servidas com uma regularidade que resiste às trocas de chef — segundo comandante desde a abertura, Kazuo Harada deixou o posto em junho. Firme no sushi-bar, o experiente Marcelo Shinohara (ex-Naga) tornou-se o responsável pelo menu omakase itamae (R$ 390,00): a surpreendente degustação oferecida no balcão enfileira preparos como o beijupirá com fígado do próprio peixe e atum com foie gras e teia de caramelo. Receitas quentes estão aos cuidados do chef Helio Martins (ex-Eleven Rio). Ele serve, de entrada, lagostim ao estilo de Hong Kong, no vapor, levado à mesa com crocante de camarão (R$ 52,00). Outra sugestão, o inspirado churrasco coreano de contrafilé de wagyu (acima, na foto) com textura de milho e molho barbecue (R$ 145,00) é uma iguaria. O confeiteiro Itamar Araújo traz, para encerrar, o escultural limão de marzipã com sorvete de chocolate branco (R$ 32,00).

      Fabio Codeço

    • 2017 - Vencedor

      Oriental Comer & Beber .

      No comando do balcão iluminado, Kazuo Harada, paulistano descendente de japoneses, distribui cortes certeiros de peixe na forma de sushis e sashimis primorosos. É difícil eleger uma dica, mas o carpaccio de salmão ao molho cítrico (R$ 56,00) vale a menção. O cardápio do sofisticado restaurante no Copacabana Palace, no entanto, vai além. Suas sugestões promovem uma viagem por sabores de vários países asiáticos. Camboja, China, Singapura, Coreia, Malásia, Tailândia e Vietnã estão no mapa gastronômico da casa. A degustação de dim sum (R$ 98,00) reúne sete variedades do pastel de origem chinesa, com recheios como foie gras, costela de wagyu, cavaquinha, camarão e porco. Ainda nas preliminares, prove o rolinho vietnamita frito (R$ 62,00, quatro peças). Adiante, o camarão com noz-pecã caramelada (R$ 72,00) pode abrir caminho para um clássico: merluza negra grelhada coberta por molho teriyaki (R$ 116,00). Uma experiência completa é proporcionada pelo menu meechelin (R$ 390,00). Trocadilho com o nome da casa e o do Guia Michelin, o serviço leva à mesa onze pratos, como o char siu bao, um sanduíche de barriga de porco com molho agridoce e vegetais crus no pão ao vapor.

      Fabio Codeço

    • 2015 - Participante

      Comer & Beber .

      Em time que está ganhando não se mexe. No Mee, porém, não havia escolha. Depois de levar o prêmio de melhor asiático no especial COMER & BEBER, publicado por VEJA RIO, e de ser o único oriental carioca a receber uma estrela na edição brasileira do Guia Michelin, o restaurante do Copacabana Palace perdeu seu chef, o paulistano Rafael Hidaka, que decidiu voltar para casa. Em maio, seu conterrâneo Kazu Harada o sucedeu com a responsabilidade de manter a reputação local. A prova de fogo começa na segunda (3), dia do lançamento do novo cardápio. A primeira medida de Harada foi substituir peixes comprados em São Paulo por outros pescados no litoral fluminense, a exemplo do serra (R$ 21,00) e do carapau (R$ 19,00), conhecido por aqui como xerelete — os preços são do trio de sashimis. Outro acerto é a aposta nos dim sums. Inéditas no menu, as típicas entradinhas chinesas, feitas com massa de trigo ou arroz e recheios diversos, são cozidas no vapor ou fritas. Cinco variedades com camarão, porco e lagosta são servidas na forma de degustação, junto com uma sugestão de surpresa (R$ 88,00 as seis peças), ou separadas por sabor, em trios (R$ 55,00 ou R$ 61,00, dependendo da escolha). Dica da ala quente, a costela de wagyu (R$ 78,00) vem desmanchando sobre purê de kabotchá, uma abóbora asiática.

    • 2014 - Vencedor

      Asiático Comer & Beber .

      Após uma incursão pelo universo das baladas chiques, o Copacabana Palace decidiu apostar alto na culinária asiática. No lugar onde funcionou o Bar do Copa, um investimento de 3,5 milhões de reais deu origem, em março deste ano, a um sofisticado restaurante decorado com obras de arte, cuja cozinha é regida pelo sino-americano Ken Hom - uma celebridade das woks, apresentador de programas de TV da BBC e autor de best-sel­lers sobre o assunto. Sob sua supervisão está o chef Rafael Hidaka, egresso do Kinoshita, em São Paulo, e responsável pelo dia a dia da casa, que sai vencedora já em sua primeira disputa no prêmio COMER & BEBER. A especialidade são as pedidas do su­shi-bar, com destaque para as duplas de atum com foie gras (R$ 36,00) e para o trio de sashimis de arenque (R$ 20,00). Adiante, as sugestões quentes oferecem uma viagem pelo Sudeste Asiático em receitas da Tailândia (pad thai de camarão; R$ 70,00), do Vietnã (rolinho de porco; R$ 42,00), de Hong Kong (camarão com nozes carameladas; R$ 80,00) e do Japão (fatias de fil­é-mignon com shoyu e gengibre; R$ 58,00). Adoce com o ravióli de manga recheado de creme de yuzu (fruta cítrica do Leste Asiático), coberto de sembei (espécie de biscoitinho oriental) e sorbet cítrico (R$ 28,00).

      Fabio Codeço

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s