Clique e assine por apenas 4,90/mês

D’Amici

(Desde 1999)

Tipos de Restaurantes:

Veja Rio:

Endereço: Rua Antônio Vieira, 18 - Leme - Leme - Rio de Janeiro - RJ ver no mapa

Telefone: (21) 25431303

Site: http://www.damicirestaurante.com.br

Horário:

segunda-feira 12:00 - 00:00

terça-feira 12:00 - 00:00

quarta-feira 12:00 - 00:00

quinta-feira 12:00 - 00:00

sexta-feira 12:00 - 00:00

sábado 12:00 - 00:00

domingo 12:00 - 00:00

Faixa de preço: De R$151,00 a R$250,00

Informações adicionais: Estacionamento/Valet (Gratuito), Lugares/Capacidade total (70), Comida (couvert) (R$ 15,00) (1), Levar vinhos (permite) (R$ 60,00)

(1)individual

Resenha por Fabio Codeço

Reduto de fachada discreta no Leme, a casa coleciona clientes cativos. Fundado há quase duas décadas por Antônio Salustiano, Cândido Alves e Valmir Pereira, trio de maîtres com longa estrada em endereços icônicos, o restaurante se tornou referência em serviço e em cozinha italiana, sobretudo no preparo de pescados. Com o passar do tempo, os sócios foram deixando a casa, até Salustiano, o último guardião, vender sua parte, em 2017. A boa notícia: pouca coisa mudou. Assim como na época dos antigos proprietários, não há estoque de peixes e frutos do mar, ou seja, nada é resfriado ou congelado. É o chef, Alan Leal, quem compra pessoalmente 95% dos insumos. Uma dica para o começo é o pesce marinato (R$ 65,00), que traz fatias de pargo temperadas com azeite, limão e pimenta dedo-de-moça — deliciosa simplicidade. Na seção de primi piatti, que, seguindo a tradição italiana, elenca os pratos de massa, figura o clássico espaguete ao vôngole (R$ 79,00). A massa longa pode vir também envolvida em molho de frutos do mar (R$ 98,00), feito com tomate, polvo, lula e camarão. Adiante, a ala de pratos com peixes tem uma novidade: cherne grelhado e regado ao molho de alecrim com azeite (R$ 129,00). Se preferir um clássico, decida entre o polvo à napolitana (R$ 98,00), com molho de tomate, alcaparra e azeitona preta, e o lagostim ao vinho branco, ervas e azeite (R$ 114,00). As guarnições ficam a cargo do cliente. Risoto de limão-siciliano e batata ao forno são imbatíveis. O tiramisu (R$ 25,00) faz belo arremate.

Preços checados em julho de 2018.

    Reduto de fachada discreta no Leme, a casa coleciona clientes cativos. Fundado há quase duas décadas por Antônio Salustiano, Cândido Alves e Valmir Pereira, trio de maîtres com longa estrada em endereços icônicos, o restaurante se tornou referência em serviço e em cozinha italiana, sobretudo no preparo de pescados. Com o passar do tempo, os sócios foram deixando a casa, até Salustiano, o último guardião, vender sua parte, em 2017. A boa notícia: pouca coisa mudou. Assim como na época dos antigos proprietários, não há estoque de peixes e frutos do mar, ou seja, nada é resfriado ou congelado. É o chef, Alan Leal, quem compra pessoalmente 95% dos insumos. Uma dica para o começo é o pesce marinato (R$ 65,00), que traz fatias de pargo temperadas com azeite, limão e pimenta dedo-de-moça — deliciosa simplicidade. Na seção de primi piatti, que, seguindo a tradição italiana, elenca os pratos de massa, figura o clássico espaguete ao vôngole (R$ 79,00). A massa longa pode vir também envolvida em molho de frutos do mar (R$ 98,00), feito com tomate, polvo, lula e camarão. Adiante, a ala de pratos com peixes tem uma novidade: cherne grelhado e regado ao molho de alecrim com azeite (R$ 129,00). Se preferir um clássico, decida entre o polvo à napolitana (R$ 98,00), com molho de tomate, alcaparra e azeitona preta, e o lagostim ao vinho branco, ervas e azeite (R$ 114,00). As guarnições ficam a cargo do cliente. Risoto de limão-siciliano e batata ao forno são imbatíveis. O tiramisu (R$ 25,00) faz belo arremate.

    Preços checados em julho de 2018.