Clique e assine por apenas 4,90/mês

1928

(Desde 2017)

Tipos de Bares: Bar-restaurante, Drinques

Veja Rio:

Endereço: Rua Álvaro Ramos, 170 - Rio de Janeiro - RJ ver no mapa

Telefone: (21) 35862511

Horário:

segunda-feira 12:00 - 16:00

terça-feira 12:00 - 01:00

quarta-feira 12:00 - 01:00

quinta-feira 12:00 - 01:00

sexta-feira 12:00 - 02:00

sábado 12:00 - 02:00

domingo 12:00 - 22:00

Estabelecimento temporariamente fechado

Informações adicionais: Lugares/Capacidade total (120)

Resenha por Carol Zappa

A nova empreitada de Bruno Magalhães (Botero) e PC Ferreira (La Esquina) abriu as portas com nove meses de atraso, mas a espera valeu a pena. Em um casarão em Botafogo, datado do ano que o batiza, paredes de tijolo aparente e piso de cimento queimado dão um tom cosmopolita e despojado. Um dos pontos altos, a cozinha do chef Cezar Cavaliere (que passou por casas como Laguiole) tem clássicos de boteco em releituras criativas, caso do saboroso jiló com recheio cremoso de linguiça fresca e torresminho crocante (R$ 27,00, três unidades) e dos bolinhos de tapioca com carne-seca desfiada e catupiry (R$ 32,00 a porção com seis, no detalhe do alto). Do bar, aberto para o amplo salão e para o deque suspenso voltado para a rua, saem bons drinques, elaborados pelos craques Alex Mesquita e Michell Agues. Tropical, o canarinho leva vodca, manga e maracujá, folhas de hortelã e licor de amêndoas (R$ 25,00), e o negroni ganha toque de tangerina e flor de sabugueiro (R$ 29,00, no detalhe ao lado).

    A nova empreitada de Bruno Magalhães (Botero) e PC Ferreira (La Esquina) abriu as portas com nove meses de atraso, mas a espera valeu a pena. Em um casarão em Botafogo, datado do ano que o batiza, paredes de tijolo aparente e piso de cimento queimado dão um tom cosmopolita e despojado. Um dos pontos altos, a cozinha do chef Cezar Cavaliere (que passou por casas como Laguiole) tem clássicos de boteco em releituras criativas, caso do saboroso jiló com recheio cremoso de linguiça fresca e torresminho crocante (R$ 27,00, três unidades) e dos bolinhos de tapioca com carne-seca desfiada e catupiry (R$ 32,00 a porção com seis, no detalhe do alto). Do bar, aberto para o amplo salão e para o deque suspenso voltado para a rua, saem bons drinques, elaborados pelos craques Alex Mesquita e Michell Agues. Tropical, o canarinho leva vodca, manga e maracujá, folhas de hortelã e licor de amêndoas (R$ 25,00), e o negroni ganha toque de tangerina e flor de sabugueiro (R$ 29,00, no detalhe ao lado).