Crítica: Mariana Lima contrapõe razão e emoção em instigante solo

A partir de uma conferência dirigida por Enrique Diaz e Renato Linhares, atriz levanta mais questionamentos do que oferece respostas

 

 CérebroCoração. Mariana Lima (foto) define o solo escrito e estrelado por ela como uma aula-performance. No começo da sessão, encarna uma cientista em interessante conferência sobre o funcionamento do cérebro. As coisas transcorrem sem sobressalto até que um estímulo exterior rompe os limites entre a razão e a emoção, senha para o início de vigorosa performance. Em troca direta com a plateia, a atriz aborda temas como a indústria farmacêutica e doenças psíquicas. Sob a direção de Enrique Diaz e Renato Linhares, ela entrega observações argutas a respeito de excessos dos novos tempos e da necessidade de olhar para dentro, apoiando-se em conceitos do escritor francês Marcel Proust e do artista brasileiro Leonilson (1957-1993) e também em sua história de vida. Nesse instigante processo, oferece mais questões do que respostas (70min). 14 anos. Oi Futuro. Rua Dois de Dezembro, 52, Flamengo. Quinta a domingo, 20h. R$ 30,00. Até o dia 17.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s