Confira cinco monólogos imperdíveis em cartaz

"O Olho de Vidro", "O Imortal" e "Pagagaio" estão entre as produções

Como é que Pode?. Visto por mais de 500 000 espectadores ao longo de sete anos, o solo estrelado por Gabriel Louchard ganhou nova temporada. A peça, com texto do próprio ator e direção de Leandro Hassum, mistura números de magia com stand-up e vídeos, em meio a opiniões divertidas sobre o cotidiano (75min). 12 anos. Teatro dos Grandes Atores. Avenida das Américas, 3555, Barra. Sexta e sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00 e R$ 60,00. Até o dia 29.

O Imortal. O monólogo de estreia da atriz Gisele Fróes (foto) é baseado no conto homônimo do autor argentino Jorge Luis Borges. Na trama, ela recebe de presente A Ilíada, do poeta grego Homero, e encontra, dentro do livro, o relato de um soldado do Império Romano sobre sua odisseia em busca da Cidade dos Imortais (65min). 14 anos. CCBB. Rua Primeiro de Março, 66, Centro. Quarta a domingo, 19h30. R$ 20,00. Até 27 de maio.

O Papagaio. Marcelo Picchi é dirigido pelo filho Thiago Picchi no espetáculo em que comemora cinquenta anos de carreira. O ator encarna um cantor lírico aposentado e solitário que tem como único amigo o papagaio da vizinha. É para o animal que ele faz inúmeras confissões na peça, escrita por Thiago com base no livro O Papagaio & Outras Músicas (50min). 12 anos. Teatro Municipal Café Pequeno. Avenida Ataulfo de Paiva, 269, Leblon. Sexta a domingo, 20h. R$ 40,00. Até o dia 29.

Obscena, um Encontro com Hilda Hilst. Fabiana Pirro promove no palco uma interseção entre teatro, música, literatura, vídeos e artes plásticas, para dar vida a Líria, uma mulher de 40 anos que questiona sua existência. A peça, com texto e direção de Luciana Lyra, mergulha nas obras da autora Hilda Hilst (50min). 16 anos. Caixa Cultural (Teatro de Arena). Avenida Almirante Barroso, 25, Centro. Sexta a domingo, 19h. R$ 20,00. Até o dia 29.

O Olho de Vidro. Inspirada na obra de Bartolomeu Campos de Queirós, a peça, escrita por Renata Mizrahi, coloca Charles Asevedo na pele de um rapaz que relata seus conflitos com a sexualidade e o pai. A direção é de Guilherme Leme Garcia, Vera Holtz e Flávia Pucci (60min). 12 anos. Teatro Candido Mendes. Rua Joana Angélica, 63, Ipanema. Sexta e sábado, 20h; dom, 19h. R$ 50,00. Até o dia 29.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s