Confira 37 atrações gratuitas para curtir o fim de semana

Um guia com programas para se divertir sem gastar dinheiro, com espetáculos, exposições, eventos e outras atrações

Mulheres do esporte

Neste sábado (23), as campeãs do vôlei Jackie Silva e Sandra Pires jogarão uma partida especial para celebrar os 20 anos do primeiro ouro olímpico feminino do Brasil, conquistado nas Olimpíadas de Atlanta em 1996. Será na Praia de Ipanema, em frente a rua Garcia d’Ávila (entre o posto 9 e 10), das 9 às 13h. Durante o evento haverá sessão de autógrafo do livro infantojuvenil Jackie, uma campeã olímpica, publicado pela editora Pequena Zahar, que conta a trajetória inspiradora da atleta no esporte e na vida.

Downtown Sunset


Erasmo CarlosErasmo Carlos

 (/)

O Downtown Sunset tem nova edição gratuita com grandes nomes da música brasileira. O evento, que acontece na Praça Central do shopping, vai aquecer os sábados de julho dos cariocas com shows de Paulinho Moska, Erasmo Carlos e Blitz, sempre a partir das 19h. Neste sábado (23), também às 19h, é a vez do ‘Tremendão’ Erasmo Carlos subir ao palco com suas músicas que marcaram a Jovem Guarda.

Debate O Cinema Tailandês na Contemporaneidade


cinematailandescinematailandes

 (/)

Neste sábado (23), às 19h30, a CAIXA Cultural Rio de Janeiro realiza o debate O Cinema Tailandês na Contemporaneidade, com Ruy Gardnier e Victor Dias, mediado por Fabiano de Freitas. A dupla pretende debater qual a influência que o cinema tailandês mais clássico pode ter exercido sobre os cineastas contemporâneos. A entrada é franca e as senhas são distribuídas uma hora antes.

Choro na Gamboa


Paprica Fotografia_DivulgaçÃoPaprica Fotografia_DivulgaçÃo

 (/)

Fundamental na linhagem da melhor música brasileira, surgido no século XIX e carioca da gema, o choro ganha uma grande celebração ao ar livre. Com curadoria do violonista Yamandu Costa, craque no assunto, a segunda edição do festival Choro na Gamboa reúne, de quinta (21) a sábado (23), treze atrações de todo o país na área dos pilotis do Museu de Arte do Rio. E é tudo de graça. Resgatando a tradição das antigas bandas de coreto com arranjos modernos, o octeto Luzeiro abre os trabalhos, seguido do dueto formado pelo sanfoneiro pernambucano Mestrinho e pelo violinista francês Nicolas Krassik. Pioneiro da guitarra baiana e virtuose do bandolim, o baiano Armandinho encerra a noite. No dia seguinte, os veteranos Água de Moringa e Nó em Pingo d’Água revezam-se no palco com a Orquestra Criôla, que combina gêneros como samba, carimbó e merengue, ao lado do saxofonista Léo Gandelman. Reduto do choro na Lapa, o Bar Semente ganha homenagem na última noite, com os músicos Marcos Sacramento, Ronaldo do Bandolim, Zé Paulo Becker e Gabriel Grossi, além do grupo Semente Choro Jazz. Livre. Museu de Arte do Rio (800 lugares). Praça Mauá, 5, Zona Portuária, ☎ 3031-2741. Quinta (21) a sábado (23), 18h.

OiR Play


OiR PlayOiR Play

 (/)

Batizada como Outras Ideias para o Rio, a mostra de arte pública exibe obras interativas que pretendem modificar temporariamente a paisagem urbana. Os visitantes do Parque de Madureira podem participar de uma Corrida Musical, na qual seus movimentos reproduzem a Sinfonia No  9 de Beethoven em um muro projetado pelo argentino Leandro Erlich. Já na Zona Oeste a atração fica por conta da artista plástica carioca Mana Bernardes, que se inspirou na prática de exercícios com o auxílio de bambus para a obra Circuito de Merkabahs. Em agosto, o coletivo Avaf ainda apresenta uma pista de skate na Praça Marechal Âncora, cuja construção remete à demolição do Elevado da Perimetral. A curadoria é de Marcello Dantas. Parque de Madureira, s/nº, Madureira. Terça a domingo, 9h às 17h.  Até 18 de setembro. Praça do Ó. Praça São Perpétuo, s/nº, Barra da Tijuca. Monitores no local de segunda a sexta, 7h às 10h e 17h às 20h; sábado e domingo, 7h às 13h e 14h às 20h. Grátis. Até 18 de setembro.

Museu do Amanhã


Capte-meCapte-me

 (/)

✪✪ Capte-me: Nenhuma Presença Será Ignorada. O Laboratório de Atividades do Amanhã (LAA), área do museu dedicada à inovação e à experimentação, apresenta uma exposição interativa sobre a nova e principal matéria-prima da sociedade contemporânea: dados. A mostra aborda a ideia de que produzimos constantemente rastros digitais que, depois, são utilizados por outras pessoas ou empresas. Até 15 de setembro. ✪✪ Da Abundância à Escassez. A mostra reúne 37 fotos de doze fotógrafos que mostram sua visão sobre a contraditória realidade vivida em diferentes regiões do país. Até o dia 31. ✪✪ O Poeta Voador, Santos Dumont. A mostra reúne conteúdo audiovisual, atividades interativas, jogos e ambientes imersivos. Entre os cinco espaços do pavilhão, há uma vitrine com protótipos dos modelos criados por Dumont (1873-1932), do balão Brasil ao avião Demoiselle, passando pelo 14Bis. Um simulador que reproduz a sensação de pilotar o último modelo criado por ele é outra atração, disponível através de um sistema de sorteio. Quase completa, a exposição peca ao não citar o período em que o inventor viveu em Petrópolis na casa Encantada, hoje famoso ponto turístico da cidade. Até 30 de outubro. Praça Mauá, 1, Centro, ☎ 3812-1800. Terça a domingo, 10h às 17h. R$ 10,00 (exposições permanente e temporária). Grátis às terças. Bilhete Único dos Museus (Museu do Amanhã + MAR): R$ 16,00.

Paço Imperial

A Emergência do Contemporâneo: a Vanguarda no Japão, 1950-1970. A exposição inédita traz setenta obras produzidas ao longo de vinte anos, desde o pós-guerra ao auge da economia japonesa. As peças estão divididas em temas como política da abstração, arte e engajamento social e intervenção urbana. Até 28 de agosto. Maritza Caneca. Uma série inédita de 25 retratos de piscinas enquadradas de forma inusitada, em lugares como Israel, Vietnã, Camboja e o Rio, cidade onde vive. Até 21 de agosto. Nadam Guerra. O artista carioca apresenta a mostra A Virgem do Alto do Moura, com esculturas inspiradas pela arte popular de Mestre Vitalino. Até o dia 31. O Paço, a Praça e o Morro. Cerca de 200 fotos antigas revelam paisagens das redondezas do Paço flagradas entre o fim do século XIX e a década de 20. Até 28 de agosto. Praça XV, 48, Centro, ☎ 2215-2093. Terça a domingo, 12h às 19h.

Palácio Tiradentes

A mostra Legados da Grécia propõe uma viagem de 4 000 anos pela cultura grega. Mais de 150 artefatos e esculturas inspirados em obras que se encontram nos principais museus do mundo são expostos, alguns de forma interativa. Os visitantes ainda contam com informações sobre os principais legados deixados por esse berço da civilização ocidental no mundo moderno. Rua Primeiro de Março, s/nº, Centro, ☎ 2588-1186, ↕ Carioca. Segunda a sábado,10h às 17h; domingo e feriados, 12h às 17h. Até 12 de agosto.

Ronaldo Ferrito

A exposição do poeta ocupa todas as galerias do espaço cultural. Com curadoria de Alberto Saraiva, Pictopalavras apresenta catorze poemas concretos e outros oito gravados em áudio e vídeo. Oi Futuro Ipanema. Rua Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, ☎ 3131- 9333. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até domingo (24).

Patricia Secco

Ipanema ganha uma nova galeria de arte, que abre suas portas com a mostra Revoada Brasil. Mais de trinta trabalhos inéditos da artista plástica carioca, todos inspirados em uma antiga pesquisa sobre as lagartas, são apresentados ao público. Entre os destaques, instalações construídas com material reciclável, como recortes e arames. Galeria Artã. Rua Teixeira de Melo, 31, loja K, Ipanema, ☎ 3148-1699. Segunda a sexta, 11h às 18h. Grátis. Até 30 de agosto.

Sergio Santoian


Sergio SantoianSergio Santoian

 (/)

Inspirada na morte da personagem de Shakespeare, a exposição Ophelia é um encontro estético e sensorial entre o fotógrafo carioca e o universo amoroso retratado pelo bardo inglês no texto do clássico Hamlet.Teatro Sesi. Avenida Graça Aranha, 1, Centro, ☎ 2563-4163, ↕ Cinelândia. Segunda a sexta, 10h às 19h. Grátis. Até o dia 30.

Todo Mundo É de Todo Mundo

Nove fotógrafos, entre eles Walter Carvalho, Anna Kahn e Fábio Seixo, apresentam seus trabalhos em um novo espaço fotográfico da cidade. Com o objetivo de promover uma troca de lugares, cada um produziu como se fosse outro artista. No anexo da galeria, o carioca Rogério Reis ainda apresenta a série Ninguém É de Ninguém, que dialoga diretamente com a primeira exposição ao investigar a relação entre fotógrafos e fotografados. Galeria Oriente. Rua do Russel, 300, sala 401, Glória, ☎ 3495-3800. Segunda a sexta, 14h às 20h; sábado, 10h às 12h. Grátis. Até 13 de agosto. Abertura prometida para sábado (23).

O Triunfo da Cor. O Pós-impressionismo: Obras-primas do Museu d’Orsay e do Museu de l’Orangerie


O Triunfo da CorO Triunfo da Cor

 (/)

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Terça a domingo, 9h às 21h. Grátis. Até 7 de outubro. Abertura prometida para quarta (20).

Caíque Cunha


Williamsburg: paisagem em transformaçãoWilliamsburg: paisagem em transformação

 (/)

✪✪ O fotógrafo carioca percorreu o trecho do bairro nova-iorquino Brooklyn para registrar de grandes centros urbanos que vivem em constante transição. Williamsburg: Paisagem em Transformação apresenta retratos em preto e branco que captam cenas cotidianas, como senhores jogando dominó, uma moça passeando com seus cães e operários descansando. Obras em prédios fazem uma tentativa quase óbvia de mostrar as tais transformações do local. Destaque para as imagens da Incredible Dance Company e para a fotografia Mulher Transexual. Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1280,  ↕ Uruguaiana. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até domingo (24).

Eugênia


eugeniaeugenia

 (/)

As mirradas informações disponíveis sobre Eugênia José de Menezes, jovem amante de dom João VI, banida da corte após ficar grávida, servem de base para o monólogo cômico estrelado por Gisela de Castro. No texto de Miriam Halfim, episódios reais são costurados a licenças narrativas e, mais importante, ácidos comentários sobre os meandros da política e a condição da mulher. Direção de Sidnei Cruz (55min). 12 anos. Reestreou em 2/7/2016. Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto. Rua Humaitá, 163, Humaitá. Tel: 2535-3846. Sábado e segunda, 21h. Senha distribuídas a partir das 20h. 

Castelinho do Flamengo

Em sua primeira individual, Mariana Guimarães trata de sexualidade e intimidade através de obras construídas com a técnica do bordado. Como Habitar Abismos ocupa oito cômodos do espaço cultural e usa diferentes suportes, como instalações e fotografias. Ainda fazem parte da mostra os desenhos da filha de 3 anos da artista, Rosa, bordados em tecido. Curadoria de Beatriz Lemos. Praia do Flamengo, 158, Flamengo, ☎ 2205-0655, ↕ Catete. Terça a domingo, das 10h às 18h. Grátis. Até 4 de setembro.

Marcio Goldweig


Abstrações CaligráficasAbstrações Caligráficas

 (/)

Em plena era digital, o artista plástico resgata a beleza de uma arte quase antiga. Acrílicas sobre tela e xilogravuras compõem a exposição Abstrações Caligráficas, uma espécie de desafio aos dias de hoje, em que grande parte das formas de comunicação se dá através de mensagens on-line. As poucas obras impressionam pela delicadeza e precisão dos traços. Até o dia 24. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ↕ Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis.

Gustavo Malheiros


Angélica Kvieczynski cred Gustavo Malheiros_baixaAngélica Kvieczynski cred Gustavo Malheiros_baixa

 (/)

A individual Atletas de Corpo e Alma apresenta fotos de momentos únicos vividos por esportistas e paraesportistas de diferentes modalidades. O objetivo é tocar o público através da captura de momentos que vão além da rotina dos treinos e mostram a humanidade e paixão de cada um. Até 28 de agosto. Avenida Rio Branco, 241, Centro, ☎ 3261-2550, ↕ Cinelândia. Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis.

Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas

Idealizada pelo produtor e publicitário Fernando Oliveira, a mostra Gentileza — O Verde Amarelo do Rio faz uma homenagem aos vinte anos do falecimento do Profeta Gentileza. Quadros, instalações e esculturas de grandes nomes do grafite e das artes plásticas, como Acme, Marcelo Jou e Lucas Naylor, foram criados com base na obra do famoso artista de rua. Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa, ☎ 2215-0621. Terça a domingo, 10h às 18h. Grátis. Até o dia 31.

Galeria Inox

Em sua terceira visita ao Brasil, o espanhol Xevi Solà apresenta Pintura sobre Pintura, individual com treze obras que subvertem artistas clássicos como Francis Bacon, Van Gogh, Kandinsky, Matisse,  Munch e Da Vinci. Avenida Atlântica, 4240, subsolo 101, Copacabana, ☎ 2521-9940. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 11h às 19h. Grátis. Até o dia 23.

Galeria Marcelo Guarnieri


Masao YamamotoMasao Yamamoto

 (/)

Em sua primeira individual no Rio, o artista japonês Masao Yamamoto exibe três séries fotográficas: A Box of Ku, Nakazora e Kawa=Flow, com obras produzidas desde 1990 em arte analógica. Ainda são apresentadas cinco caixas-poema com fotografias e um haicai no interior. Rua Teixeira de Melo, 31, lojas C e D, Ipanema, ☎ 2523-6157. Segunda a sexta, 11h às 18h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até o dia 23.

Bruno Castaing

Áqua Rio

Áqua Rio

O fotógrafo francês aporta na cidade com a mostra Áqua Rio, que apresenta um olhar tipicamente carioca sobre grandes nomes do esporte. Os 25 retratos foram manipulados em programas de edição para pôr os atletas em uma espécie de aquário de visitação. Galeria da Aliança Francesa. Rua Muniz Barreto, 746, Botafogo, ☎ 3299-2000, ↕ Botafogo. Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 9h às 13h. Grátis. Até 10 de setembro.

Daniel Mattar


Herois NacionaisHerois Nacionais

 (/)

Reconhecido por seu trabalho no universo da moda, o fotógrafo deixa sua zona de conforto para apresentar a individual Heróis Nacionais, inspirada na temática olímpica. Dezoito imagens, sendo nove inéditas, trazem atletas nacionais como modelos, entre eles Lara Puglia, do nado sincronizado, e as irmãs judocas Raquel e Rafaela Lopes. Shopping Leblon. Avenida Afrânio de Melo Franco, 290, 2º piso, Leblon, ☎ 2430-5122. Segunda a sábado, 10h às 22h; domingo, 12h às 21h. Grátis. Até o dia 24.

Carlos Scliar, da Reflexão à Criação


Carlos ScliarCarlos Scliar

 (/)

Trata-se de um panorama da trajetória de mais de seis décadas do renomado artista plástico Carlos Scliar (1920-2001). Gravuras, pinturas e desenhos revelam seu fascínio pela beleza de coisas simples e objetos cotidianos. A mostra reúne desde as primeiras produções dos anos 40, passando por gravuras gaúchas das décadas de 50 e 60, até chegar à icônica série comemorativa Descobrimento do Brasil. Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25,  Centro, ☎ 3980-3815, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Até 21 de agosto.

Densidade, Frequência, Uma ou Outra Onda

Artista plástico premiado em Paris, Leandro Figueiredo apresenta quinze obras contemporâneas que abordam a relação do público com a arte. De traços simples, os desenhos contrastam o preto e branco do grafite com óleo de cores fortes. Os trabalhos apresentam personagens inseridos em situações do cotidiano. Alexei Waichenberg assina a curadoria. Palácio Tiradentes (Assembleia Legislativa). Rua Primeiro de Março, s/nº, Centro, ☎ 2588-1000, ↕ Carioca. Segunda a sábado, 10h às 17h; domingo e feriados, 12h às 17h. Até 5 de agosto.

Silêncio(s) do Feminino


Silêncios do FemininoSilêncios do Feminino

 (/)

Ninguém melhor do que as próprias mulheres para assumir o protagonismo na discussão sobre as vulnerabilidades socioculturais vividas pelo sexo feminino. Cinco artistas apresentam seus trabalhos em uma mostra que se propõe a abordar questões de gênero, identidade e abuso. São elas: Cris Bierrenbach, Lia Chaia, Beth Moysés, Rosana Paulino e Marcela Tiboni. A exposição reúne 36 obras, incluindo fotografias, vídeos e desenhos, com curadoria de Sandra Tucci. Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Até 21 de agosto.

Ciência Interativa

Em cartaz desde o dia 7 de abril, a exposição “Descubra e Divirta-se” integra a programação comemorativa de 21 anos da Casa da Ciência. Entre as atrações oferecidas, o público pode conferir experimentos de ótica, além de aprender como controlar os movimentos de uma bola sem tocá-la, congelar a própria sombra, flutuar em espelhos e sentar-se em um banco de pregos sem se machucar. Casa da Ciência da UFRJ. Rua Lauro Müller, 3, Botafogo, ☎ 3938-5444. Terça a sexta, 9h/20h; sábado, domingo e feriados, 10h/20h.  Até 18 de dezembro.

A Palavra Líquida


Caio Fernando de Abreu, escritor e jornalistaCaio Fernando de Abreu, escritor e jornalista

 (/)

Exposição, debates e espetáculos de música, dança e teatro celebram a obra do escritor Caio Fernando Abreu (1948-1996) na segunda edição do projeto A Palavra Líquida. Na abertura da ampla programação, na segunda (6), às 15h, serão exibidos o curta História de Borboletas e o longa Onde Andará Dulce Veiga?, inspirados nos textos de Abreu. Sesc Copacabana. Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, ☎ 2548-1088. Grátis. A partir de segunda (6), 15h. Até 7 de agosto.

As três irmãs


as tres irmãsas tres irmãs

 (/)

Há três anos emocionando cariocas e turistas na Cidade Maravilhosa, a clássica peça “As três irmãs”, do dramaturgo russo Anton Tchekhov, volta ao jardim do Casarão Austregésilo de Athayde, no Cosme Velho, a partir sábado (4) de junho, para apresentações aos sábados e domingos, até 24 de julho, sempre às 16h.

Coletivo Um Quatro Oito

Aline Costa Miguel, Bruno Debize, Heloisa Ferreira, Leonardo Stuckert e Raphael W. Carvalho, artistas cariocas, apresentam 25 obras. Na lista cabem de rostos femininos pintados sobre tecidos estampados a pinturas feitas com rolinhos de espuma, além de ilustrações baseadas em quadrinhos e desenhos. Idélli. Rua Mena Barreto, 120, Botafogo, ☎ 2135-4430. Segunda a sexta, 9h às 20h; sábado 9h às 15h. Grátis. Até 16 de setembro.

Rio Galeria

O RIOgaleão – Aeroporto Internacional Tom Jobim recebe o projeto “Rio Galeria”. A iniciativa reúne artistas que usam resíduos de construções do aeroporto para criar obras de arte. Até o dia 23 de julho, essas peças estarão expostas no Píer Sul – extensão do terminal 2 com mais de 100 mil m² e 26 novas pontes de embarque –, e parte do valor arrecadado será revertido para a comunidade da Maré.  As peças ficarão expostas todos os dias, das 13h às 22h.

A Casa do Paraíso

Em sua terceira exposição no Rio, Ulf Lindell, nascido na Suécia, apresenta obras em técnica mista sobre alumínio. A mostra está dividida em duas partes: A Casa do Paraíso, que dá título à exposição, e A Noiva Intocável, série de monotipias vistas a partir da perspectiva de um gato. Centro de Arte Maria Teresa Vieira. Rua da Carioca, 85, Centro. Terça a sexta, 13h às 19h. Sábado, mediante agendamento, Tel: 2533-8438. Grátis. Abertura prometida para quinta (5). Até o dia 25.

Kamado


KamadoKamado

 (/)

O nome da mostra significa, em japonês, forno alimentado por carvão ou local em que se faz comida. Trata-se do novo trabalho do fotógrafo Julio Bittencourt, fruto de um mês de expedição por uma ilha abandonada no Japão. A partir do registro de objetos e cenários esquecidos, Bittencourt buscou evocar histórias e memórias locais. A série dá continuidade a trabalhos consagrados do fotógrafo, como Numa Janela do Edifício Prestes Maia, 911. No entanto, diferentemente dos outros trabalhos, em Kamado ele encara a falta de personagens reais como um processo natural. Galeria da Gávea. Rua Marquês de São Vicente, 431, loja A, Gávea, Tel: 2274-5200. Segunda a sexta, das 11h às 19h. Grátis. Visitas devem ser agendadas.

Modernidades Fotográficas, 1940-1964

Modernidades Fotográficas

Modernidades Fotográficas

Depois de estrear em Berlim, em 2013, e passar por Lisboa, Paris e Madri, a mostra chega ao Instituto Moreira Salles. São 160 trabalhos de profissionais que inauguraram a modernidade no campo da fotografia no país. As imagens, sensacionais e muito bem dispostas na galeria onde estão à mostra, vão do fotojornalismo de José Medeiros (1921-1990) ao modernismo de Marcel Gautherot (1910-1996), passando pela abstração de Thomaz Farkas (1924-2011) e a fotografia industrial de Hans Gunter Flieg. Até 26 de fevereiro de 2017. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. →Terça a domingo, 11h às 20h.

Meditação na Praia do Flamengo

O monge Luís Carlos de Mello, do movimento religioso Happy Science (Ciência da Felicidade), faz uma sessão de meditação que dura em média 45 minutos. Mello faz uso de métodos de relaxamento e energização para introduzir os participantes a temas como espiritualização, fortalecimento da mente, controle dos pensamentos, alívio nas doenças, obtenção de curas, conexão e harmonia com universo, busca do ‘eu’ interior, entre outros.Praia do Flamengo, entre os postos 2 e 3. Todos os domingos, 11h. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s