Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Carnaval em casa: tradicional Bloco da Pracinha ganha edições virtuais

Através de vídeos postados no YouTube, criançada pode se divertir com as marchinhas e aprender a fazer instrumentos musicais nas oficinas artísticas

Por Marcela Capobianco 3 fev 2021, 11h50

Nascido e criado na Praça Pio XI, no Jardim Botânico, em 2006, para lembrar os antigos cortejos em que as crianças brincam e pulam livremente, o Bloco da Pracinha não vai ocupar a rua este ano, mas vai marcar presença na internet.

Com repertório totalmente infantil, idealizado pela produtora cultural Chris Martins, o bloco promete cumprir sua tradição de “concentra, mas não sai”, dessa vez, pelo YouTube, no canal Barbara Lau Música e Educação, da cantora e educadora musical que faz a direção musical do cortejo há seis anos.

+ Fabiane Pereira: “Não vai ter Carnaval, mas vai ter live”

“Não podíamos deixar passar o aniversário de 15 anos do Bloco da Pracinha em branco. Por isso, veio a ideia de criarmos um evento virtual, para as crianças e seus pais pularem em casa”, conta Chris, que criou o bloco para pular com a filha, Carolina, hoje, com 21 anos.

A edição virtual do evento será dividida em dois programas, com dez minutos de duração cada. O primeiro estreia no YouTube nesta quarta (3), e funcionará como um “esquenta” de Carnaval.

+ Prefeitura revoga ponto facultativo no Carnaval

Continua após a publicidade

Além das músicas no clima da folia, a educadora Barbara Lau vai ensinar a criançada a fazer um chocalho. Quem quiser acompanhar a oficina tem que separar uma garrafa pet pequena com tampa, fitas adesivas coloridas, além de miçangas ou grãos, como feijão ou milho.

A segunda parte entra no ar no sábado (6), a partir das 10h. Serão dez minutos de muita animação, com Barbara Lau cantando os clássicos que todo mundo gosta, em ritmo de marchinha, como O Sapo Não Lava o Pé, Mamãe, Eu Quero, Dona Aranha, Borboletinha, além do Tema do Bloco, reformulado para a edição on-line.

+ Fundição Progresso lança cursos on-line para o Carnaval

“Jamais imaginei viver essa situação de estar longe das crianças, mas o importante é manter a esperança. Queremos que a garotada curta o Bloco da Pracinha, mesmo dentro da telinha, por isso tudo foi pensado com muito carinho, desde o repertório até o cenário colorido e as coreografias”, explica Barbara, cantora e educadora musical.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

As novidades podem ser acompanhadas também pelas redes sociais – @BlocodaPracinha – no Facebook e no Instagram.

Continua após a publicidade
Publicidade