Clique e assine por apenas 3,90/mês

Coronavírus: conheça projetos sociais que fazem doações a quem precisa

De ONGs a movimentos da sociedade civil, não faltam formas de ajudar os mais necessitados durante a pandemia

Por Marcela Capobianco - Atualizado em 6 abr 2020, 12h45 - Publicado em 2 abr 2020, 20h41

A influenciadora digital Juliana Goulart, do Instagram @vida_carioca, parceira de VEJA RIO preparou esta lista para quem quiser ajudar o próximo em tempos de pandemia. Há diversas possibilidades de fazer o bem. Confira:

Rio Contra o Corona. O movimento é gerido por três organizações com credibilidade no Rio de Janeiro: Banco da Providência, Instituto Ekloos e Instituto Phi e surgiu das articulações do grupo de lideranças Reação e União, que está com diversas frentes para minimizar os impactos do vírus em comunidades. O Instituto Phi vai receber doações financeiras, o Banco da Providência vai fazer a compra e transporte e o Instituro Ekloos distribui as doações para lideranças das comunidades. Inicialmente, serão atendidas: Alemão, Chatuba, Cidade de Deus, Complexo da Maré, Japeri, Morro Agudo, Prazeres, Pavão Pavãozinho, Queimados e Rocinha. Como ajudar: doando nesse link através de depósito bancário ou com cartão de crédito ou débito. Saiba mais aqui.

Projeto Ruas. A associação, que presta apoio a pessoas em situação de rua, criou o projeto #popruaeumeimporto, que tem o objetivo de orientar a população sobre como ajudar moradores de rua nos momentos em que precisarem sair de casa durante a quarentena (para ir à farmácia ou supermercado, por exemplo). A ideia é montar um kit com itens de higiene, alimentação e uma cartilha informativa sobre o vírus. Como ajudar: no site do projeto você encontra todas as orientações detalhadas. Entenda melhor o projeto.

Unidos Pelos Ambulantes. Idealizada pela Mandy, do Blog Starving, criadora de conteúdo apaixonada por Carnaval, essa é uma iniciativa para ajudar ambulantes que se sustentam vendendo bebidas em eventos na rua. O valor total arrecadado será distribuído entre ambulantes parceiros, que sempre fazem a alegria da galera e atualmente estão impossibilitados de trabalhar. Como ajudar: colaborando com qualquer valor na vaquinha.

Diamantes na Cozinha. O projeto social do chef João Diamante já existe há bastante tempo e busca utilizar gastronomia como ferramenta de transformação. No período de isolamento, a ideia é arrecadar estoques de estabelecimentos que não conseguirão utilizar e distribuir em comunidades carentes. Como ajudar: entrando em contato pelo perfil no Instagram @diamantesnacozinha ou pelo telefone 21 98383-8741. Quem preferir, pode depositar um valor diretamente na conta bancária da associação. Os dados são: Associação Diamantes na Cozinha / CNPJ: 30.286.499/0001-06
/ Banco Itaú /Agência:5662 / CC: 45444-5. Também são aceitas doações de alimentos nos seguintes pontos de coleta:

Leblon – Avenida Ataulfo de Paiva 470a
Vezpa Pizzas Leme – Rua Gustavo Sampaio 361
Vezpa Pizzas Gávea – Rua Marquês de São Vicente, 86
Vezpa Largo do Machado – Rua Bento Lisboa, 184 – loja J
Reffetorio Gastromotiva – Rua da Lapa, 108
Cantina B – Rua Barão de Mesquita, 1056- Grajaú

+ Para receber a VEJA Rio em casa, é só clicar aqui.

A Rocinha Resiste. Movimento para providenciar recursos emergenciais aos moradores da Rocinha, como forma de prevenção do coronavírus. Com o dinheiro arrecadado, serão comprados água sanitária, sabão em barra, álcool gel, cesta básica, água mineral, entre outros. Como ajudar: entre em contato através do telefone 21 97960-4495 ou dos perfis no Instagram @arocinharesiste, @maagdaagomes e @leandro.benicio.

Projeto Voar. A iniciativa é anterior à pandemia e continua funcionando. Um grupo distribui café da manhã a pessoas em situação de rua (o kit é composto por 1 banana, 2 pacotinhos de amendoim, 2 sanduíches de pão de forma com margarina, 1 copo de Guaravita, 1 garrafinha de água e 1 sabonete). Como ajudar: entrando em contato pelo @projetovoarcafedamanha ou depositando qualquer quantia no Banco Itaú / Agência 0706 / Conta poupança 15485-3 / Titular Guilherme Bittencourt de Alencar – CPF 142.317.257-48.

Yoga de Rua. Projeto que oferece aulas de yoga e alimentação vegetariana para pessoas em situação de rua. Atualmente suspendeu as aulas, mas continua fornecendo refeições. Como ajudar: doando alimentos não perecíveis e perecíveis (especialmente frutas) ou dinheiro. Entrar em contato através do perfil do Instagram @yogaderua ou pelo telefone 21 99539-4037 (Mari).

Comida de Resistência. Criado pelas jornalistas Marcella Sobral e Carol Zappa e a chef Manu Zappa, esse é um coletivo para divulgar ações bacanas envolvendo gastronomia. O intuito é se unir para defender os muitos estabelecimentos gastronômicos do Rio, que geram 160 mil empregos diretos no estado e 110 mil no município, e correm sério risco de não sobreviver ao período de isolamento social. Como ajudar: acompanhe o Instagram @comidaderesistencia, lá você pode ver desde dicas para aproveitar melhor os ingredientes até como comprar vales e cartões presentes em bares/restaurantes. Importante: comprando ou pedindo direto de estabelecimentos você também está ajudando, pois aplicativos costumam cobrar uma taxa muito alta de quem vende.

+ Cariocas em outros países falam sobre como é atravessar a pandemia no exterior

Ler e Saber na Comunidade. Projeto social de incentivo à cultura, durante a pandemia está se mobilizando para ajudar as famílias da comunidade Buriti-Congonha, em Madureira, com kits de higiene (sabonete, sabão, detergente, álcool, desinfetante). Como ajudar: entre em contato através dos telefones 21 96467-4788 – Vanessa / 21 99967-8365 – Valentim. O perfil do Instagram pode ser visitado aqui.

Corrente pelo Bem. A ONG, que normalmente realiza ações sociais em comunidades do Rio, está arrecadando dinheiro para comprar cestas básicas, água mineral, fraldas, leite em pó, álcool em gel e sabonetes para entregar a famílias do Jardim Gramacho. Como ajudar: Depositando qualquer quantia no Banco Itaú / Agência 0304 / Conta corrente 02999-4 / Titular Associação Civil Corrente pelo Bem – CNPJ 17.244.169/0001-90. Veja as publicações da ONG neste link.

Meu Rio. A rede de mobilização por um Rio de Janeiro mais justo e inclusivo criou uma vaquinha para a prevenção do Covid-19 em diversas favelas da cidade. A meta é arrecadar R$ 50.000 para comprar água mineral, produtos de limpeza e higiene pessoal e investir na comunicação com instruções de prevenção em lugares onde o poder público não chega. Como ajudar: doe a partir de R$ 20 na vaquinha. Saiba mais!

Continua após a publicidade

Redes da Maré. Campanha de arrecadação de itens de alimentação e higiene para famílias em situação de vulnerabilidade moradoras das 16 comunidades do conjunto de favelas da Maré. Como ajudar: doando alimentos não perecíveis, sabonete, álcool em gel, papel toalha, papel higiênico, sabão, água sanitária, álcool 70%, sabão em pó, desinfetante, detergente, água mineral – entregar no Centro de Artes da Maré (Rua Bittencourt Sampaio, 181, Nova Holanda, Maré) nas terças e quintas das 14h às 17h / Pessoas ou empresas que queiram doar alimentos prontos para consumo podem entrar em contato pelo 21 99579-1819 / Doações de dinheiro no Banco do Brasil / Agência 0576-2 / Conta corrente 160.568-2 / Titular Associação Redes de Desenvolvimento da Maré – CNPJ 08.934.089/0001-75. Mais informações no site da Redes da Maré. Veja outras informações.

+ Gregorio Duvivier elege seus dez vídeos preferidos do Porta dos Fundos

Porto Com Vida. Iniciativa para conectar quem quer doar com quem precisa receber de forma simples e prática. A ação, que começou na região portuária do Rio de Janeiro, alimenta pessoas em situação de rua em toda a cidade. Como ajudar: você faz um pedido através de aplicativos (Rappi, Ifood, Uber Eats) e manda a entrega para o centro de distribuição que irá entregar a quem precisa. No perfil do Instagram @portocomvida estão as instruções detalhadas para participar.

Mangueira Esperança. Campanha organizada pelo carnavalesco Leandro Vieira e pela rainha da bateria Evelyn Bastos, ambos da Mangueira, com o objetivo de arrecadar dinheiro para comprar alimentação básica para pessoas em situação de fome na comunidade do Morro da Mangueira. A compra e distribuição das cestas básicas será feita pelo Instituto Mangueira Esperança. Como ajudar: depositando qualquer quantia no Banco Bradesco / Agência 2819 / Conta corrente 46000-1 / CNPJ 08.505.606/0001-90 / Instituto Mangueira Esperança. No perfil do Instagram @_leandrovieirarj há mais informações.

Nós por Nós. Nessa iniciativa, pequenos grupos serão responsáveis por recolher, higienizar e distribuir doações que venham de todas as regiões do Rio de Janeiro. Como ajudar: você pode montar uma caixinha de doações no seu prédio e uma equipe irá entrar em contato para buscar. Para se cadastrar é só acessar este link.

Voz das Comunidades. Veículo de comunicação das comunidades Cidade de Deus, Alemão, Penha, Vila Kennedy, Rocinha e Santa Marta está arrecadando dinheiro para fornecer itens básicos a famílias que precisam. Como ajudar: Doando qualquer quantia na Caixa Econômica Federal / Agência 0198 / Conta corrente 3021-2 / Operação 03 / CNPJ 21.317.767/0001-19 / ONG Voz das Comunidades. Mais informações no perfil do Instagram @vozdascomunidades.

+ Saiba como manter a saúde em dia durante a pandemia

Favela Vertical. O coletivo está arrecadando doações de itens básicos de alimentação e higiene para 250 famílias que vivem na comunidade Gardênia Azul. Como ajudar: doando qualquer quantia em dinheiro ou fazendo uma cesta com os itens. Você pode conferir as informações no perfil do Instagram @favelavertical.

Comida com Amor. Projeto criado para combater a fome em tempos de isolamento social. O grupo produz marmitas nutritivas (o cardápio é pensado por nutricionistas) para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Como ajudar: você pode doar qualquer quantia em dinheiro (link da vaquinha aqui), se tiver uma empresa pode doar algo em grande quantidade e o grupo às vezes precisa de local para armazenar insumos. Mais informações sobre formas de ajudar no perfil do Instagram @comidacomamor.covid.

Toca de Assis. Religiosos que têm o hábito de preparar refeições para pessoas em situação de rua e continuam no período de isolamento. Distribuem aos domingos na Candelária e Central do Brasil e nas quintas-feiras nas cracolândias em Manguinhos e na Ilha do Governador. Como ajudar: depositando qualquer quantia no Banco Caixa Econômica Federal (104) / Agência 4084 / Conta corrente 1323-8 / CNPJ 18.043.864/0006-60. Confira mais informações aqui.

Afroreggae + Samba dos Guimarães
A ONG que promove inclusão social através da arte e cultura afro-brasileira se uniu ao samba que rola todo sábado em Santa Teresa para arrecadar itens básicos de higiene para moradores de Vigário Geral. Como ajudar: compre sabonetes e detergentes online e mande entregar na Rua Pontes Correa, 123, bloco 2/201, Andaraí, CEP 20541-142 – em nome de William Reis (coordenador executivo da ONG, que fará a distribuição dos produtos).

+ Mãe de adolescente com autismo severo compartilha experiência sobre a quarentena em família

Cooperativas de Reciclagem. As cooperativas Coopfuturo, Coopama, ACAMJG, Coopercaxias, Coopernovaera e Associação Bela Amizade se uniram para amparar seus trabalhadores nesse momento em que suas atividades estão paradas. O valor arrecadado na vaquinha servirá para comprar cestas básicas e materiais de higiene para catadores e outros profissionais envolvidos em reciclagem. Como ajudar: doando qualquer quantia na vaquinha. Entenda melhor aqui.

Quarentena Colaborativa. A ação está mapeando famílias do Rio e de São Paulo que precise de ajuda neste momento para doar cestas básicas. Qualquer quantia é válida para ajudar. É só depositar na seguinte conta: Itaú/CC: 03300-8/Ag: 7818/CPF: 09924821785/Nome: Dennys Alves Amaro.

Circo Crescer e Viver. A BR Distribuidora somou forças ao projeto circense para mitigar os impactos socioeconômicos gerados pela pandemia do coronavirus no entorno de suas sedes. Mais de 1.600 famílias de baixa renda moradoras da Cidade Nova e Estácio estão sendo cadastradas e receberão um auxílio pelos próximos três meses. Unidades de saúde, escolas públicas, serviços assistenciais e organizações sociais e comunitárias também serão apoiadas com a doação de insumos para higiene e limpeza (cerca de 15 instituições). Cada família receberá por mês um cartão no valor de R$ 120,00, beneficiando a um total de 8 mil pessoas. Quem quiser ajudar pode entrar em contato com o Circo.

Continua após a publicidade
Publicidade