Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Covid: Prefeitura do Rio estuda adiantar terceira dose da vacina a idosos

Cronograma também pode ter antecipação da segunda dose de Pfizer e dar prioridade a adolescentes com comorbidades na capital fluminense

Por Redação 9 ago 2021, 11h32

Mais uma vez, o calendário de imunização contra a Covid-19 pode ser alterado no Rio após a aplicação da primeira dose pessoas acima de 18 anos. Segundo o prefeito Eduardo Paes, a ideia é antecipar a terceira dose a idosos, reduzir o intervalo entre a primeira e a segunda dose de Pfizer e priorizar a vacinação de adolescentes com comorbidades e deficiência.

+Covid-19: Paes prorroga medidas de restrição no Rio até 23 de agosto

Enquanto aguarda resultados de pesquisas sobre a necessidade da terceira dose, o município anunciou a previsão de iniciar a aplicação, em outubro, em idosos de 80 anos ou mais; em novembro, de 70 anos; e, em dezembro, de 60 anos.

Em meio ao avanço da variante Delta, com 67 casos da cepa e uma morte, a cidade vive o retorno do aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Sobre a Pfizer, o prefeito prevê adiantar a segunda dose, conforme orientação do Ministério da Saúde, que indicou a possível redução do prazo de três meses para 21 dias, conforme indicado na bula do imunizante.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade