Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid-19: insumo para Fiocruz produzir vacinas só chegará em fevereiro

Com as instalações prontas para fabricar o imunizante, a instituição aguarda o envio do primeiro lote pelo governo chinês, antes previsto para janeiro

Por Luiza Maia Atualizado em 26 jan 2021, 15h31 - Publicado em 26 jan 2021, 15h30

A Fiocruz anunciou nesta segunda (25) a previsão de chegada do primeiro lote de insumos para a fabricação da vacina Oxford/AstraZeneca entre os dias 8 a 12 de fevereiro. O IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) é necessário para o início das 7,5 milhões de doses que serão enviadas para todo Brasil.

+Covid-19: enquanto prepara nova etapa de vacinação, Rio bate 500 000 casos

A data para envio da remessa ainda não foi confirmada pelas autoridades chinesas, que devem autorizar a licença para exportação. No fim de 2020, a Fiocruz informou que a entrega ocorreria no dia 9 de janeiro, no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), Zona Norte do Rio. O cronograma inicial previa a produção de 30 milhões de doses até o fim de fevereiro.

A Fundação também negocia a aquisição de doses adicionais da vacina contra a Covid-19 com o Instituto Serum, da Índia. No entanto, as negociações ainda estão em andamento e sem prazo para resposta. A primeira remessa com 2 milhões de doses chegou ao Brasil no dia 22 de janeiro para ser distribuída em todos os estados.

+Vacina de Oxford começa a ser distribuída para os 92 municípios do Rio

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade