Aplicativo ajuda atletas a não consumirem substâncias proibidas

Chamada de No Dop, a ferramenta avisa se a substância é proibida durante o período competitivo ou fora dele, de acordo com cada modalidade

Só no último mês, dois atletas enfrentaram acusações por suspeita de doping: o jogador do Flamengo Paolo Guerreiro foi afastado dos campos, enquanto o lutador Anderson Silva (à dir. na foto) ficou fora do UFC. Atentos aos casos, os médicos do Laboratório de Performance Humana da Casa de Saúde São José, no Humaitá, desenvolveram um aplicativo antidoping. Chamada de No Dop, a ferramenta avisa se a substância é proibida durante o período competitivo ou fora dele, de acordo com cada modalidade, seguindo as regras da Agência Mundial Antidopagem (Wada). Com mais de 20 000 medicamentos cadastrados, o programa é gratuito e já está no ar.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s