Clique e assine por apenas 3,90/mês

Vinho: cinco dicas de harmonizações para experimentar com Pinot Noir

Veja combinações fáceis e saborosas para fazer em casa entre quitutes e rótulos da casta

Por Carolina Barbosa - Atualizado em 17 ago 2020, 18h52 - Publicado em 17 ago 2020, 18h41

Nesta terça (18) celebra-se o Dia do Pinot Noir, data criada na década de 80 por um grupo de americanos. Complexa, difícil de cultivar, elegante e versátil, essa casta de uva, de casca mais fina taninos medianos, costuma agradar ao público. Em geral, tais vinhos exibem sabor e aroma típicos de frutas vermelhas, notas terrosas e florais, bastante aromáticas.

+O chá bate recorde de vendas, vira tema de cursos e invade os drinques

“Essa é uma uva que não se adapta a regiões muito quentes, além de ser de difícil plantio. O viticultor precisa sempre estar atento ao seu desenvolvimento no vinhedo. No entanto, todo o cuidado é recompensado quando se chega ao produto final”, explica Jessica Marinzeck, sommelière da Evino.

+Vinhos: cursos e livros para mergulhar no universo da bebida

“Os vinhos envelhecidos feitos com a uva Pinot Noir são de cair o queixo de complexidade, e os mais novos são frescos e elegantes. Também são vinhos versáteis na harmonização, passando por carnes brancas, risotos e massas”, completa a especialista. A seguir, cinco harmonizações fáceis de fazer em casa, segundo Marinzeck.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Com queijo brie

“O brie, para mim, é daqueles queijos que não dá vontade de parar de comer. Sugiro que, se comprar a peça inteira, deixe cinco minutos no forno para dar uma leve derretida,” indica a sommelière. “O Pinot Noir se mostra a pedida certa para esta harmonização devido à sua capacidade de equilibrar os sabores e texturas,” explica.

Continua após a publicidade

Com bruschettas diversas

“Apesar de existirem vários tipos diferentes da entrada, o Pinot Noir é um ótimo vinho para harmonizar com variadas receitas de bruschetta devido ao seu aroma e sabor frutado”, afirma a sommelière. Para esta harmonização, aposte em um Ponderado Pinot Noir 2019, rótulo que se apresenta leve e macio no paladar.

Com pizza de shimeji

“Devido à sua riqueza aromática, que inclui notas terrosas e de cogumelo, o vinho feito com a Pinot Noir combina muito bem com pizzas desse tipo, em especial com a de shimeji. O aroma de um complementa o sabor do outro, criando uma perfeita harmonia entre todos os elementos presentes”, explica Jessica, que recomenda a harmonização com o Roche Mazet Pinot Noir 2019, produzido pela Castel, segunda marca mais vendida da França.

Com filé-mignon

“Por ser um corte de carne de magra, possui baixa porcentagem de gordura, além de uma textura extremamente macia. Esse tipo de corte pede por um vinho com taninos médios e sabores complementares ao prato, como o  Pinot Noir”, afirma a sommelière.

Com atum

“Apesar de muitas pessoas acharem que carnes brancas devem ser acompanhados por vinhos brancos, existem exceções – e a combinação de atum e um bom Pinot Noir é a prova disso”, diz Jessica.

 

Continua após a publicidade
Publicidade