Clique e assine por apenas 4,90/mês

Comer & Beber 2017/2018: Nello Cassese é o chef revelação

O chef de 30 anos devolveu ao sofisticado endereço do Copacabana Palace o brilho de outrora e um lugar de destaque na lista das melhores cozinhas do Rio

Por Fabio Codeço - Atualizado em 1 ago 2017, 20h23 - Publicado em 1 ago 2017, 19h54
Nello Cassese: à frente do Cipriani Tomás Rangel/Divulgação

Inaugurado em 1994, o Cipriani foi eleito o melhor italiano da cidade cinco vezes, nas edições do COMER & BEBER de 1998 a 2002. Além disso, já figurou na lista dos dez melhores restaurantes de hotel do mundo publicada na revista Hotels International. A concorrência e a irregularidade na cozinha tiraram o elegante salão do Copacabana Palace do páreo. Trazido em novembro de 2016 da Itália, onde chefiava o restaurante do britânico Gordon Ramsay no Castel Monastero, nos arredores de Siena, Aniello Cassese, 30 anos, recebeu o desafio de devolver ao icônico endereço o brilho do passado. A missão cumprida lhe valeu o prêmio de chef revelação do ano. Nascido em Nápoles, Nello, como é conhecido, carrega na memória o aroma dos ragus e o gosto dos frutos do mar preparados pela avó. Lembranças temperam suas receitas, ora rústicas, ora arrojadas, mas sempre saborosas. Quatro clássicos da casa foram preservados — o talharim verde gratinado é um deles. O restante são artes do mestre-cuca, que criou dois cardápios, um para o almoço (à la carte) e o outro para o jantar (com menu degustação a R$ 420,00). Na primeira lista estão os típicos cotoletta alla milanese e spaghettone alla carbonara. A segunda, mais autoral, traz, entre outros pratos, carpaccio de vieira com jardineira de legumes e pimenta fresca e risoto de lagostins com cogumelo e lardo di colonnata (gordura de porco). Moderno, sem perder de vista a essência de sua escola culinária, uma das mais tradicionais do mundo, Cassese brilha no Rio.

Criações do chef: servidas no restaurante Tomás Rangel/Veja Rio
Publicidade