Clique e assine por apenas 4,90/mês

Comer & Beber 2017/2018: Jorge Nunes é o melhor sommelier

Braço-direito do chef Joachim Koerper, o simpático lisboeta comanda com maestria o salão do Eleven Rio, onde oferece uma carta ao gosto de sua clientela

Por Fabio Codeço - 1 ago 2017, 20h06

Garçom no premiado restaurante Eleven, em Lisboa, ele logo passou a ajudante de sommelier, sendo treinado pelo wine master Jorge Bita, uma auto­ridade em vinhos em Portugal. Formado na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, assumiu o posto com a saída do mestre e ali permaneceu por cinco anos, tempo em que fez muitas viagens ao lado do chef Joachim Koerper para garimpar rótulos. “Foi uma grande escola”, reconhece o português de 38 anos, que deixou a casa para assumir o cargo de diretor de alimentos e bebidas de um hotel. Pouco depois, porém, aceitou a proposta do antigo patrão para vir ao Rio ajudá-lo a montar o Enotria, na Barra. Participou ainda da abertura de uma casa no Centro, até a inauguração do Eleven Rio, no Jardim Botânico, transferido mais tarde para o atual endereço, em Ipanema. Sempre vestido com ternos bem cortados, sorriso no rosto, o calmo lisboeta se vale das harmonizações (de R$ 140,00 a R$ 240,00) para testar o gosto dos clientes. Sua seleção engloba 120 opções, cerca de 60% procedentes da terrinha e o restante dividido entre grandes produtores e variedades nacionais, uma descoberta para ele. Há quatro meses, começou a servir o Maria Maria Bel Sauvignon Blanc (R$ 247,00), um branco fresco e aromático produzido em Minas Gerais. O mesmo que, em maio, foi premiado no conceituado World Wine Awards 2017, realizado em Londres.

Publicidade