Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Julia Golldenzon Por Julia Golldenzon, estilista carioca

Moda: Festival Nordestesse chega a Ipanema

Designers e marcas do Ceará, Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte desembarcam hoje na multimarcas mais cool do momento, a Pinga

Por Julia Golldenzon Atualizado em 2 dez 2021, 13h56 - Publicado em 1 dez 2021, 19h37

Chega ao Rio nesta quarta-feira uma das grandes novidades da moda deste ano: a plataforma Nordestesse, um hub criado pela jornalista baiana Daniela Falcão para fomentar e divulgar o talento de empreendedores e criadores dos nove estados da região Nordeste nas áreas de moda, design, artes e gastronomia. Até dia 10 de dezembro, ela realiza na recém-inaugurada (e super cool) multimarcas Pinga, em Ipanema, o Festival Nordestsse, com a participação de 14 desginers e marcas nordestinos.

Com mais de 35 anos trabalhando nos principais veículos de comunicação do país, Daniela Falcão foi um dos grandes nomes da Revista de Domingo, do Jornal do Brasil, e da Vogue. Ela decidiu retornar às origens e usar sua expertise para fortalecer os empreendedores e criadores do Nordeste com ênfase na estética autoral e no resgate de tradições, saberes e matérias-primas da região. O portal Nordestesse já reúne o perfil de 80 marcas, restaurantes, hotéis, artistas e designers, com possibilidade de conferir os produtos e comprar diretamente no e-commerce das marcas.

Para além da experiência digital, o Nordestesse promove festivais em parceria com multimarcas e shoppings de todo o Brasil. E a estreia é no Rio, com a chegada à Pinga, da carioca Catha Johannpeter e da paulistana Gabi Paschoal. Para quem ainda não conhece, a Pinga foi inaugurada no início de novembro numa tradicional casa de pedras da Rua Redentor, em Ipanema (número 64) e já é considerada uma das lojas mais cool da cidade. Esta é a segunda loja da dupla, que já tem a Pinga nos Jardins, em São Paulo, desde 2017.

O Festival Nordestesse vai apresentar 11 marcas de moda e três de decoração. Entre os destaques, as bolsas artesanais de crochê da cearense Catarina Mina, primeira marca a abraçar os custos abertos no Brasil, iluminando o trabalho das artesãs. As roupas agênero inspiradas no mar e no Sertão, do Studio Orla, de Fortaleza. As peças hits da já consolidada Dona Santa, de Pernambuco. Os looks plissados, inspirados na sanfona e que valorizam o trabalho artesanal e a produção local, de Marina Bitu, do Ceará. E ainda, as marcas De Pedro, do Rio Grande do Norte, e AMM (Ateliê Mão de Mãe) e Meninos Rei, da Bahia, que participaram do mais recente São Paulo Fashion Week.

O festival terá também degustação de cachaças e, nos dias 6 e 7 de dezembro, live painting com Lola Pinto, artista radicada na Paraíba que usa a paisagem e as cores de João Pessoa para pintar de telas e murais gigantes a filtros de barro. Vale a pena se programar para conhecer as novidades!

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade