Imagem Blog

Bruno Chateaubriand

Por Bruno Chateaubriand, jornalista Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Continua após publicidade

Anitta assina samba com Estêvão Ciavatta e Miguel Pinto Guimarães

Burburinho acabou deixando escapar curiosidade sobre grupo de parceiros de composição para a Unidos da Tijuca, que também conta com Luiz Antonio Simas

Por Bruno Chateaubriand Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 29 jun 2024, 18h06 - Publicado em 28 jun 2024, 21h46

A notícia espalhou-se rapidamente. Estrela do pop internacional, moradora de Miami, estourada em todas as plataformas de streaming e que acaba de lançar um álbum de funk em inglês e espanhol, Anitta resolveu se lançar num desafio curioso: assinar um dos sambas que vão disputar a chance de se tornar o hino oficial da Unidos da Tijuca em 2025.

O enredo da escola do Borel vai homenagear Logun-Edé, orixá que guia a Poderosa. A entidade é conhecida por ser um guerreiro ligado ao encanto.

A cantora entoa os versos iniciais do samba-enredo, que foi composto em parceria com cinco pessoas: Feyjão e Fred Camacho, sambistas conhecidos na cidade, Diego Nicolau, intérprete e compositor, Estevão Ciavatta, cineasta,  Luiz Antonio Simas – que abriu mão da sua participação no júri do prêmio Estandarte de ouro em 2025 por conta do concurso na Tijuca -, Miguel PG – quem conhece sabe que é Miguel Pinto Guimarães, arquiteto que está à frente do ambicioso projeto de renovação do Jardim de Alah, que é amante do samba e prepara uma obra sobre carnavalescos históricos para o próximo ciclo momesco.

Para o dia a dia das agremiações, o grupo é bem heterogêneo, mas o importante é que… Deu samba e a visibilidade está mais do que garantida. Ponto importantíssimo em disputas que envolvem composições.

Continua após a publicidade

E o burburinho foi muito além mundo dos tamborins e dos surdos. Afinal, só se fala da nova faceta de Anitta, que também não desperdiça uma chance de sair bem na fita. Até rimou…

Hoje, os custos das apresentações de um samba-enredo que busca a disputa de uma final envolvem centenas de milhares de reais, porque os compositores precisam arcar com a produção das apresentações, torcida e até alegorias de mão. De uns anos para cá, compositores tradicionais vêm buscando parceiros com visibilidade. Esse movimento, agora, alcança um novo patamar, porque nunca antes houve uma parceira com a visibilidade de Anitta.

Vale lembrar que, em 2013, a atriz Suzana Pires integrou o grupo de compositores de um dos sambas que concorreram à final da Vila Isabel para 2014. E o ator Marcelo Adnet vem, há anos, compondo sambas para escolas como São Clemente e Mocidade Independente de Padre Miguel.

Continua após a publicidade

O enredo da Azul-Pavão e Amarelo-Ouro da Tijuca, desenvolvido pelo carnavalesco Edson Pereira, foi batizado de Logun-Edé Santo Menino Que Velho Respeita.

Ouça aqui o samba concorrente. A disputa será definida com festa na quadra no dia 21 de setembro.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.