Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Alice Granato Por Alice Granato, jornalista, autora e editora de livros

Blue Note direto da Gávea, com Vinicius Cantuária

O cantor vai participar de uma live da antológica casa de shows de NYC e antecipa hoje parte do repertório

Por Alice Granato Atualizado em 19 jun 2020, 13h13 - Publicado em 19 jun 2020, 11h11

Ele estava tranquilo em casa na sua quarentena quando recebeu o convite para tocar em uma live da antológica casa de shows, a Blue Note de Nova York. Entre os músicos convidados, ninguém menos que Wynton Marsalis, Wayne Shorter, Pat Metheny e seu parceiro Bill Frisell, que farão apresentações individuais. Não que isso seja algo incomum para Vinicius Cantuária, muito pelo contrário, sua carreira internacional é consagrada nos EUA, Europa e Japão. Ele viaja o ano inteiro fazendo shows sold out. O diferente mesmo é tocar da sua simpática casa na Gávea para o mundo. “Fiquei superfeliz com o convite, foi uma ótima notícia”, conta, empolgado. A live do Blue Note está agendada para segunda-feira, 22. Mas antes disso, Vinicius decidiu fazer uma só sua, bem intimista. Hoje, às 23h45, ele entra ao vivo da sua home-studio. No set list (veja abaixo) 10 músicas que contam um pouco de sua história.

O cantor e compositor amazonense veio morar no Rio com nove anos de idade. Começou sua trajetória musical nos anos 70 como baterista da banda “O Terço”. Dez anos mais tarde estourava com sucessos arrebatadores como “Lua e Estrela”, gravada por Caetano Veloso, e “Só você”. Canções que não podem faltar quando toca aqui, mesmo que já com arranjos jazzísticos. “O publico sempre pede”, diz.  Em 1993, Vinicius vai morar em Nova York, onde fica por mais de 20 anos, no Brooklyn, “a Gávea americana”, em uma trajetória impressionante, tocando com músicos como o guitarrista americano Bill Frisell, o pianista Ryuichi Sakamoto e os cantores Norah Jones e Jesse Harris, todos parceiros constantes.

A sensação que se tem é que Vinicius deu um giro no mundo para voltar pra casa, onde adora estar. “Eu vivo em uma espécie de quarentena”, afirma. “Sou muito caseiro e e gosto muito de estar aqui, compondo, trabalhando, com minha família e amigos.” Aqui, ele é fiel aos grandes amigos da vida toda, como Ricardo Silveira, Dadi Carvalho, Celso Fonseca, Leoni, Evandro Mesquita. Fez uma parceria com Arnaldo Antunes no seu penúltimo disco “Índio de Apartamento”, a música “Acorda”, com piano de Sakamoto. Mas o Brasil precisa redescobrir sua música, que mudou muito de onde as pessoas pararam. Seu último trabalho, o CD Vinicius canta Antonio Carlos Jobim, espantosamente, não foi lançado aqui. Saiu nos EUA pela Sunnyside e na Europa pela Naive, com críticas internacionais excelentes. Hoje ele canta “Caminhos Cruzados” na live, em homenagem ao Tom, nome de batismo do seu caçula, de 8 anos, fruto do casamento com a jornalista inglesa Claire Bower. Outra faixa-homenagem será a belíssima “Ludo Real” que fez com Chico Buarque, aniversariante do dia.

Tom Jobim e Vinicius Cantuária em Nova York Divulgação/Reprodução

A voz macia de Vinicius com seu violão jazzístico e intuitivamente brasileiro mostram que ele viajou o mundo mas nunca deixou o Brasil. Uma música que traz a expressão de sua origem e a experiência de suas andanças. Não perca! Hoje às 23h45. “Quem sabe eu te encontro, de noite na live”, brinca Vinicius. Pode pedir os sucessos, mas ouça o que ele apresentar de novo, especialmente suas blue notes.

Setlist
Setlist Divulgação/Reprodução

Live Vinicius Cantuária hoje, às 23h45, @cantuariavinicius

Live Blue Note Nova York, dia 22, segunda-feira, às 20 horas @bluenotenyc

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 12,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)