Roberto Menescal confessa que Barra da Tijuca não o inspira a fazer música

"Mas gosto de ter a praia por perto", diz o músico, que trocou Copacabana pela Zona Oeste

Já na década de 60, Roberto Menescal trocou Copacabana — musa inspiradora de muitas de suas canções — pela Barra da Tijuca. Aos 78 anos, um dos criadores da bossa nova diz que da Barra só gosta do mar. “Ela não me inspira a fazer música, mas gosto de ter a praia por perto.” O músico, que apareceu na coluna Beira-Mar em 1992, relembra os anos de Zona Sul. “Quando morei em Copacabana, eu jogava bola no meio da rua. Só passava carro de meia em meia hora”, conta. “Éramos felizes e sabíamos. Ficávamos na areia tocando violão à noite. Hoje, acho que isso não é mais possível”, avalia, sem saudosismo. “Não gosto de olhar para trás, mas sinto saudade do futuro.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s