Motoristas protestam contra regulamentação de apps de transporte

Projeto de lei que regulamenta o transporte individual de passageiros será votada nesta terça (31) no Senado

Aplicativos de transporte como Uber e Cabify convocaram os motoristas a fazer um protesto na manhã desta segunda (30) contra um projeto de lei para regulamentar o serviço que será votado nesta terça (31) no Senado. As empresas alegam a PL 28/2017 é mais parecida com uma proibição, já que cria uma série de dificuldades.

O protesto começou no Aterro, onde os veículos ocuparam uma faixa no sentido Centro e depois foram para a pista contrária. Trechos da Enseada de Botafogo e Lauro Sodré, em Botafogo; e as avenidas Atlântica, Princesa Isabel, em Copacabana também foram ocupadas.

Conheça alguns pontos do projeto de lei:

1. Exige que os veículos tenham placas vermelhas iguais às dos táxis
2. Autoriza os municípios a proibirem os apps quando quiserem
3. Faz com que os motoristas parceiros precisem de uma autorização específica, que pode ou não ser concedida
4. Todos os motoristas precisam ter veículos próprios — não se pode dividir com seus familiares ou alugar carros
5. Proíbe os veículos de circularem em municípios vizinhos, como em regiões metropolitana

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. O dono da UBER está em Brasília e vai distribuir o faz me rir e o projeto será aprovado.