Clique e assine por apenas 4,90/mês

Tarifa das barcas aumentará de R$5,90 para R$6,10 em fevereiro

O aumento de 2,84% ocorre apesar da deflação de 0,86% entre novembro de 2016 e o mesmo mês de 2017

Por Redação VEJA RIO - 29 dez 2017, 18h56

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) homologou, nesta quarta-feira (27), as tarifas de barcas e trens em 2018. Os novos preços serão aplicados a partir de fevereiro. Os bilhetes das barcas vão custar 2,84% mais caro: de R$ 5,90 para R$ 6,10. Os do sistema ferroviário sofrerão reajuste e continuarão custando R$ 4,20.

De acordo com a Câmara de Política Econômica e Tarifária (Capet), o índice de inflação calculado pela Fundação Getúlio Vargas (IGP-M) registrou deflação 0,86%, entre novembro de 2016 e o mesmo mês de 2017, período usado como referência no contrato. Por isso, tarifa praticada vai permanecer a R$ 4,20. Houve também redução na tarifa homologada, que baixou de R$ 4,1991 para R$ 4,1628, ou seja, o próximo reajuste será aplicado a partir de uma base menor.

O reajuste da tarifa das linhas sociais de barcas será de 2,84%, proporcionalmente à variação do IPCA entre fevereiro de 2017 e o mesmo mês do ano que vem, conforme determina o contrato. A tarifa base homologada passa de R$ 5,9212 para 6,0897. Após aplicação de critérios contratuais de arredondamento, a tarifa praticada passa de R$ 5,90 para R$ 6,10.

Publicidade