Clique e Assine a partir de R$ 3,90/mês

Sérgio Côrtes tem até o dia 21 para apresentar defesa no TCE

O ex-secretário do governo Cabral é suspeito num processo que investiga a contratação irregular de cooperativas

Por Redação VEJA RIO Atualizado em 7 fev 2017, 15h50 - Publicado em 6 fev 2017, 16h17

O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE) definiu que o ex-secretário estadual de Saúde Sérgio Côrtes tem até o dia 21 para apresentar sua defesa no processo sobre a contratação irregular de oito cooperativas de saúde na gestão de Sérgio Cabral. O órgão ainda dá como opção a Cortes o pagamento de R$ 600.969.280,72 como compensação. Ainda foram citados ex-secretário, Marcos Musafir, e dois ex-subsecretários executivos, César Romero Vianna Júnior e Maurício Passos, e representantes das cooperativas.

O processo aponta a ausência de folhas de ponto, falta de comprovante de recolhimento de ISS e Imposto de Renda e inexistência de empenhamento de despesa para a contribuição do INSS. A auditoria ainda constatou que, das 22 cooperativas investigadas, oito apresentam coincidências de nomes na participação societária. Há ainda casos de pessoas com um mesmo sobrenome no quadro societário entre as concorrentes, o que sugere a prática de cartelização.

  • Publicidade