Clique e assine por apenas 4,90/mês

RioZoo inicia retirada de grades nesta terça (05)

Objetivo das obras é transformar o espaço em bioparque de nível internacional

Por Redação VEJA RIO - 4 jun 2018, 13h21
zoo-leticia-pimenta.jpg
Leticia Pimenta/Riotur/Divulgação

O RioZoo inicia nesta terça (05) obras que se estenderão pelos próximos dois anos. Entre as intervenções previstas, estão a retirada de ambientes gradeados e outras medidas visando a transformação do espaço em bioparque de nível internacional.

As modificações estão orçadas em R$ 65 milhões e serão financiadas pelo Grupo Cataratas, atual concessionário do parque. Os trabalhos começarão pela demolição do recinto de aves aquáticas e resultarão na criação de seis grandes ambientes reproduzindo diferentes escossistemas. Um viveiro de 3 mil metros quadrados para aves, um circuito de arvorismo para visitantes e um rio artificial de 400 metros cortando a área de savana são algumas das novas atrações previstas. Durante todo o período de obras, o RioZoo funcionará parcialmente de sexta a domingo e aos feriados, com comunicação prévia sobre as interdições aos visitantes.

“No Novo RioZoo, os visitantes circularão por túneis, corredores e passarelas e os animais ganham espaços mais abertos e bem-estar”, afirmou Bruno Marques, presidente do Grupo Cataratas. “Tenho certeza que os visitantes não se importarão com a espera, porque devolveremos à cidade um Zoológico de padrão internacional”, complementou Marcio Cunha, diretor do zoológico.

Publicidade