Clique e assine por apenas 7,90/mês

Rio Open incentiva doação de raquetes para projetos sociais

Para cada raquete doada, a Head, fornecedora oficial da bola do evento, irá doar outra

Por Carolina Barbosa - Atualizado em 11 fev 2020, 13h42 - Publicado em 11 fev 2020, 13h32

Marca registrada do Rio Open desde a primeira edição, em 2014, a doação de raquete para os cinco projetos sociais apoiados pelo megaevento volta neste ano, desta vez com a parceria da Head. Para cada raquete doada, a fornecedora oficial da bola do evento irá doar outra. Os materiais serão destinados aos projetos Instituto Futuro Bom, Tênis na Lagoa, Fundetennis, Escolinha de Tênis Fabiano de Paula e Arremessar para o Futuro, todos do governo estadual. As raquetes utilizadas durante o torneio, entre 15 e 23 de fevereiro, também serão doadas. “Essa é uma ação fundamental para estes projetos, que todo ano incentivam centenas de crianças a acreditarem no poder transformador que o esporte tem”, conta Luiz Carvalho, diretor do Rio Open.

O megaevento também tem o seu próprio projeto, intitulado NERO (Núcleo Esportivo Rio Open), que beneficia cerca de 50 crianças, entre 6 e 11 anos da escola pública Roberto Burle Marx, na Zona Oeste do Rio. Além de contarem com um torneio dedicado a elas, essas crianças também ganham ingressos para assistir às partidas do Rio Open e alguns deles integram a equipe de Ball Kids, os famosos “boleiros”. “O Rio Open tem um lado social muito importante, atuante e que dura o ano todo. Não é só durante a realização do torneio. O apoio que damos aos projetos e ao NERO leva para essas crianças não só a prática esportiva, mas também todos os valores e ensinamentos inerentes ao esporte”, diz Marcia Casz, diretora geral do Rio Open.

 

Publicidade