Continua após publicidade

‘Rio de novo’: em plano, Paes prevê liberação de estádios com 50% de público e de boates

Reabertura se dará em três etapas a partir de setembro. Em novembro, uso de máscaras será obrigatório só em transportes públicos e unidades de saúde

Por Luiza Maia
Atualizado em 29 jul 2021, 18h51 - Publicado em 29 jul 2021, 18h19

Com 57,4% do total dos cariocas vacinados ao menos com a primeira dose ou dose única, a Prefeitura do Rio já prevê as próximas etapas de liberação das medidas restritivas, divulgadas nesta quinta (29) pelo prefeito Eduardo Paes. Intitulado Rio de Novo, um ano de reencontros, o novo plano de flexibilização gradual estabelece a reabertura na cidade em três etapas, entre os dias 2 de setembro e 15 de novembro.

+ Pedido oficializado: Flamengo quer 21 000 torcedores no Maracanã

A realização do plano depende da vacinação de toda a população adulta com a primeira dose contra a Covid-19 até agosto, como estipula o atual cronograma da prefeitura.

Na primeira etapa, os estádios esportivos, boates e casas de festas, que atualmente estão suspensos, poderão receber 50% da capacidade do público. Os eventos ao ar livre também serão permitidos a partir desta fase.

Continua após a publicidade

+ Rio tem 4º pôr do sol mais bonito do mundo, diz site; E a reação de Paes?

A liberação só ocorrerá caso 77% da população carioca já tenha recebido a primeira dose da vacina e 45% a segunda dose até a data prevista (para fins de contextualização, hoje, no Rio, 73% da população adulta já foi submetida à primeira espetadela).

Liberação em três etapas: dependem do avanço da aplicação da primeira e da segunda dose da vacina
Liberação em três etapas: dependem do avanço da aplicação da primeira e da segunda dose da vacina (Reprodução/Prefeitura do Rio de Janeiro)

Nas festas e eventos, a entrada será autorizada somente para o público imunizado com as duas doses da vacina, mediante comprovação. Segundo o secretário de Saúde, Daniel Soranz, a situação do indivíduo será checada por meio do aplicativo Connect SUS, do Ministério da Saúde.

+ De Adriano Imperador para Simone Biles: ‘Não deixe te crucificarem’

A liberação ainda será celebrada com quatro dias de festa em toda a cidade, nos dias 2 a 5 de setembro, de acordo com o prefeito Eduardo Paes. Atividades artísticas, culturais, esportivas e gastronômicas serão promovidas em espaços abertos.

Continua após a publicidade

O dia 2 de setembro também será declarado ponto facultativo no Rio em 2022, intitulado o Dia do Reencontro.

No calendário festivo, estão incluídos:

  • fechamento de ruas para o trânsito
  • eventos em polos gastronômicos
  • iluminação, projeção e apresentações musicais
  • DJs em diversos pontos da orla
  • ponto facultativo na sexta (3)
  • manifestações culturais e artísticas em centenas de pontos do Rio com priorização de artistas locais
  • atividades em áreas abertas de equipamentos culturais do município
  • meia entrada nos principais pontos turísticos da cidade
  • iluminação de pontos icônicos da cidade
  • mapping e orquestra nos Arcos da Lapa
  • programação especial na Cidade das Artes e na Cidade do Samba
  • atividades em todas as vilas olímpicas
  • Taça Renasce Rio: partida comemorativa com 50% de público
  • meditação, tai chi chuan e ioga em praças e parques
  • campeonato de futebol solidário em comunidades
  • jogos de botequim

Já a partir do dia 17 de outubro, a segunda etapa prevê a abertura dos estádios e casas de festas em locais fechados com 100% do público. A regra de entrada será a mesma, somente com a comprovação das duas doses recebidas.

Continua após a publicidade

A terceira fase, que começará no dia 15 de novembro, já contempla a liberação do uso de máscaras – sendo obrigatório apenas no transporte público e em unidades de saúde. O distanciamento mínimo e as restrições de capacidade dos espaços também estarão suspensos.

Fim das restrições: as três fases
Fim das restrições: as três fases (Reprodução/Prefeitura do Rio de Janeiro)

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Segundo o prefeito Eduardo Paes, o plano segue o observado em outros países. “As datas dão um norte de quando poderemos ter uma vida normal. Sabemos que há imprevisibilidades, mas ao olhar outras partes do mundo é possível fazer essa previsão”, afirma.

No fim do ano, Paes ainda afirma que o réveillon será o “maior da história da cidade”. Os planos para o carnaval de 2022 também estão mantidos.

Além disso, na coletiva, ele anunciou que a edição do Rock in Rio 2022 está confirmada. O evento, adiado para o próximo ano em função da pandemia, já tem data marcada para os dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro de 2022, no Parque Olímpico, que, inclusive, deve ganhar um feriado municipal em 2 de setembro de 2022, chamado Dia do Reencontro, que celebrará um ano da flexibilização na cidade. Nas próximas semanas, a organização informou que vai anunciar os tão esperados nomes de bandas e artistas confirmados para o festival.

Continua após a publicidade

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.