Continua após publicidade

Reviver Centro: como será primeiro retrofit de prédio residencial no Porto

O projeto do Grupo CTV, prevê 186 studios e apartamentos cujas metragens variam de 22 a 35 metros quadrados, com preços chegando a 355 000 reais

Por Da Redação
9 jul 2024, 14h11

As expectativas do mercado imobiliário carioca para 2024 são altíssimas, já que, enfim, os primeiros residenciais do Centro começam a ser entregues aos moradores.

Agora, o Porto Maravilha terá o primeiro projeto de retrofit de imóvel comercial, que será transformado em residencial. Essa técnica, embora mais cara que a demolição seguida de uma nova construção, mantém a estrutura e a fachada dos edifícios históricos, alterando as plantas dos apartamentos e modernizando as instalações.

O prédio em questão é o Sal Rio Residencial, que já passa por obras na Rua Sacadura Cabral, pertinho do Largo da Prainha e da Pedra do Sal.

+ Unindo residências e lojas, fachada ativa traz segurança e movimento às ruas do Rio

O projeto é do Grupo CTV, composto por 186 studios e apartamentos cujas metragens variam de 22 a 35 metros quadrados, em 12 andares. As vendas começam no dia 25 de julho e os preços vão de 189000,00 a 355000,00 reais.

Continua após a publicidade

Os apartamentos têm previsão de entrega para 2026.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

No segundo pavimento, será instalado um restaurante com um mirante para a Pedra do Sal. Já o terraço será equipado com área gourmet e piscina. A área comum terá uma lavanderia e o edifício não contará com garagem, nem canalização de gás para os fogões.

A construção em art déco data da década de 1940 e seu primeiro proprietário foi Assis Chateaubriand, que instalou ali a sede de duas publicações dos Diários Associados, O Jornal e Diário da Noite. Também já funcionaram ali departamentos da Cedae e do Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea). O prédio está fechado há dez anos.

Continua após a publicidade

+ Fundos estrangeiros e nacionais investem firme no Rio de Janeiro

Até o anúncio do Sal, todos os projetos imobiliários no Porto eram de prédios novos. O icônico edifício A Noite, na Praça Mauá, também vai passar por um retrofit.

+ Incêndio destrói a Casa Warner, no Shopping Nova América

A Companhia Carioca de Parcerias e Concessões (CCPar), da prefeitura, afirma que, até o fim de 2026, a região da Zona Portuária terá oito mil novas moradias entregues desde 2021, representando um acréscimo de mais de 20 000 moradores à área.

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.