Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Réveillon 2021: somente uma empresa faz proposta pela festa

SRCOM, que há mais de dez anos é responsável pela virada do ano na cidade, foi a única a apresentar projeto à Riotur

Por Cleo Guimarães Atualizado em 27 nov 2020, 13h49 - Publicado em 29 out 2020, 12h34

O Réveillon 2021 começa a sair do papel: a empresa SRCOM, de Abel Gomes, foi a escolhida pela Riotur para realizar a festa na cidade. Na verdade, não houve muito o que escolher, já que ela foi a única a comparecer à sede do órgão, nesta terça (27), para apresentar seu projeto, como determinavam as regras do Caderno de Encargos e Contrapartidas. Três empresas apresentaram propostas, mas somente a SRCOM oficializou o interesse.

Excluídos de oferta de Halloween do Burger King, vegetarianos se revoltam

No início de outubro, o presidente da Riotur, Fabricio Villa Flor, comemorou o “recorde de interesse” da iniciativa privada na realização da festa, “uma oportunidade única para que o mercado revele sua criatividade em meio à pandemia”. De acordo com Villa Flor, 36 empresas haviam retirado o caderno de encargos.

Teatro on-line: Lilia Cabral fará sessão gratuita de peça com a filha

O Réveillon 2021 será o primeiro a ser pago integralmente pela iniciativa privada e acontecerá em um formato bem diferente do tradicional. Seis palcos serão espalhados por pontos turísticos do Rio, sem presença de público, que poderá acompanhar os shows pela TV, por um canal aberto, e pelas plataformas digitais da Riotur.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O réveillon também espetáculo de luzes e efeitos visuais, além de uma surpresa “emocionante”, segundo o órgão de turismo, que pretende manter a atração em segredo até a virada do ano.

Continua após a publicidade
Publicidade