Clique e assine por apenas 7,90/mês

Restinga destruída no carnaval será recuperada por estudantes

Com a ajuda de moradores do bairro, área de restinga de Ipanema passará por replantio liderado por estudantes locais

Por Redação VEJA RIO - 28 fev 2018, 16h04

Após ter a vegetação de restinga de suas dunas destruída após a folia carnavalesca, a Praia de Ipanema recebeu uma agradável visita nessa terça (27). Com a ajuda de moradores do bairro e membros de ONG’s, alunos da Escola Municipal Castelnuovo encabeçaram um replantio para ajudar a recuperar a vegetação de restinga da área.

A ação, promovida pelo Instituto-E, responsável pelo projeto de recuperação, já inseriu quinhentas mudas de espécies nativas como perpétua, hydrocotile, cacto opuntia, cacto pilocereus, guriri e ipomeia. No entanto, apenas 300 metros entre os postos 8 e 9 foram contemplados. No total, foram arrasados 1.955 metros quadrados de área não contínua durante a folia.

As mudas plantadas foram doadas pela empresa Biovert, especializada em engenharia florestal e ambiental, que integra a campanha #SOSrestinga.

A Secretaria Municipal de Conservação e Meio Ambiente se encarregou de identificar e aplicar multas aos responsáveis por desmatar as áreas de preservação ambiental permanente, com ajuda da Superintendência da Zona Sul e da Riotur.

Publicidade

 

Publicidade