Continua após publicidade

O que já se sabe sobre caso de professor morto em assalto no Flamengo

Luis Felipe Alves do Nascimento, de 27 anos, lutou com ladrões para defender a namorada; eles voltavam de um luau, quando foram abordados

Por Da Redação
6 Maio 2024, 13h28

Baleado numa tentativa de assalto na manhã de domingo (5), na Praia do Flamengo, o professor de educação física Luis Felipe Alves do Nascimento, de 27 anos, morreu às 22h30 do mesmo dia no Hospital Municipal Miguel Couto. Com uma bala alojada no intestino, Luis Felipe estava internado em estado gravíssimo, e a família chegou a iniciar uma campanha de doação de sangue para ajudar em seu tratamento. Mas só na manhã desta segunda os parentes foram avisados do óbito.

+ Detran RJ vai voltar a cobrar taxa de licenciamento de veículos. Entenda

Segundo os amigos do professor, ele lutou com ladrões para defender a namorada, que teve uma arma apontada para sua cabeça. O casal voltava de um luau e estava num ponto de ônibus enquanto aguardava a chegada de um carro de aplicativo quando foi abordado por dois bandidos, por volta das 6h. Os homens estavam em uma moto e exigiram os celulares das vítimas. A mulher alegou que não tinha nenhum aparelho, o que teria irritado os bandidos. Luis, então, reagiu e levou dois tiros, um no ombro e outro no abdômen.

Filho único, Luís Felipe, que tinha o apelido de China, morava com a mãe em Laranjeiras e trabalhava na academia Exata, no mesmo bairro. Também era personal trainer na Blue Fit do Flamengo.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

O caso foi registrado na 9ª DP (Catete), mas com a morte da vítima passou a ser investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC). Segundo a Polícia Civil. “diligências estão em andamento para apurar a autoria do crime e esclarecer todos os fatos”. Em nota ao RJ-TV, da TV Globo, a Secretaria municipal de Saúde não esclareceu porque a família não foi avisada da morte ainda da noite de domingo (5). Quando a mãe de Luiz Felipe chegou ao Miguel Couto já havia sido transferido para o Instituto Médico-Legal.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.