Continua após publicidade

Pipoca ganha versões sofisticadas e mais caras

O aumento vem acompanhado de sabores que vão muito além do doce ou do salgado: incluem opções como caramelo e flor de sal, chocolate belga e trufa branca

Por Carolina Barbosa
Atualizado em 5 dez 2016, 11h05 - Publicado em 10 set 2016, 01h00

De tempos em tempos, uma guloseima popular e trivial entra na mira do chamado “raio gourmetizador”. Já aconteceu com o brigadeiro, o churro e a tapioca, que, ao receber ingredientes mais refinados durante o preparo, tornaram-se acepipes sofisticados e, é claro, passaram a custar (muito) mais caro. A mais recente aposta no mercado gastronômico é a pipoca. Vendida nas ruas em saquinhos por em média de 3 a 5 reais, ganhou versões chiques com valores que, muitas vezes, ultrapassam os 40 reais. A inflação vem acompanhada de sabores sofisticados que vão muito além do doce ou do salgado: incluem caramelo e flor de sal, doce de leite com coco, chocolate belga, algodão-doce, paçoca, trufa branca e até mesmo variações fitness, um filão que está em alta. A Pipoca de Colher, lançada há um ano pela empresária Sabrina Schmidt, produz cerca de 5 000 pacotinhos por mês de sua linha funcional com receitas como chocolate fitness — o carro-chefe, feito de cacau e canela — e detox, com casca de laranja e gengibre. “Só usamos açúcar orgânico, e colocamos farinha de linhaça dourada no caramelo para ajudar a baixar o índice glicêmico. É saboroso e funcional ao mesmo tempo, agregando saúde, e não só calorias”, argumenta ela, que fornece para 150 pontos de venda no país, 100 deles no Estado do Rio, com preço sugerido de 15 reais a embalagem de 60 gramas. 

+ Um roteiro para celebrar o Dia do Cachorro-Quente

+ Purês de fruta conquistam os adeptos da alimentação saudável

Além das versões prontas para consumo que já se encontram nas prateleiras de empórios, delicatessens e mercados como Casa Carandaí, Empório Cavist e Pão de Açúcar, as variações gourmets estão chegando com toda a pompa aos batizados, aniversários e casamentos. A marca Tiamanda Pipocas Coloridas, por exemplo, trabalha com mais de trinta sabores e já se fez presente em comemorações dos filhos das atrizes Regiane Alves e Fernanda Pontes. A Make a Wish Popcorn Deluxe é mais uma que reforça o coro. Há apenas seis meses no mercado, a empresa aparece em eventos de todo tipo, incluindo feiras de cerveja. Todos os pedidos são preparados na hora por um chef, que faz combinações criativas como carne-seca misturada a minicubos de queijo de coalho e manteiga de garrafa e, na seção açucarada, doce de leite Havanna, infusão de licor Baileys e farofa de castanhas torradas. “Do simples ao mais requintado, o produto cai bem em qualquer lugar, e não só na porta do cinema e do circo”, acredita Alexandre Ferreira, sócio da empreitada, que cobra cerca de 3 000 reais por quatro horas de festa para 100 pessoas. “A pipoca está na moda, mais bem-vestida do que nunca”, diz ele. Como se vê, a nova tendência tem tudo para ser um estouro. 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.