Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Pezão se reúne com ministro da Fazenda para discutir crise no Rio

Para o governador, não tem como o estado suportar 66% das aposentadorias de pessoas que param de trabalhar com menos de 50 anos de idade

Por Agência Brasil Atualizado em 5 dez 2016, 10h56 - Publicado em 9 nov 2016, 15h01

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, disse nesta quarta (9), em Brasília, que o estado irá cassar a liminar concedida pela justiça que impede a aplicação de uma alíquota extra de contribuição previdenciária, a ser paga por funcionários públicos estaduais.

Segundo ele, é importante que as medidas sejam discutidas por todos antes de qualquer decisão. O governador está reunido com o ministro Henrique Meirelles, da Fazenda, para tratar da crise econômica que atinge o Rio de Janeiro. Ao chegar ao ministério, ele deu entrevista.

“Temos certeza de que vamos cassar a liminar. Não dá para o estado arcar com a aposentadoria de todos os poderes sem receber nenhum recurso”, disse. Pezão destacou que a discussão do aumento da alíquota da previdência ocorre em todos os fundos quando existe algum desequilíbrio.

+ Dez associações de bairros do Rio apontam os problemas de sua região 

Acrescentou que o estado tem 438 mil servidores ativos e inativos que consomem toda a arrecadação. “Não posso contratar hoje mais um PM [policial militar]”, disse.

O governador reclamou também que o servidor aposentado ganha igual ao que está na ativa. Para ele, não tem como o estado suportar 66% das aposentadorias de pessoas que param de trabalhar com menos de 50 anos de idade.

“Você imagina um coronel da PM ou dos Bombeiros se aposenta com R$ 23 mil. Essa conta não fecha. Sei que é um direito adquirido, mas é essa discussão que a gente quer fazer. Não tem recurso hoje no país para sustentar isso, se não aumentar o tempo de contribuição e o tempo de permanência das pessoas [no serviço público]”, disse. O governador reafirmou que não tem Plano B para a crise no estado do Rio.

Continua após a publicidade
Publicidade