Clique e assine com até 65% de desconto

Pesquisa revela aumento de 23% de gatos adotados no Rio durante a pandemia

Aplacar a solidão foi o motivo citado por 12,8% dos entrevistados, que também observaram uma irritabilidade maior dos bichanos durante a quarentena

Por Bruna Motta Atualizado em 30 out 2020, 16h35 - Publicado em 30 out 2020, 15h56

Fechados em suas casas durante a pandemia, cariocas buscaram nos gatos uma companhia para aplacar a solidão durante o confinamento. Esta é uma das conclusões a que chegou uma pesquisa feita em agosto deste ano. O levantamento mostrou que o número de adoções de felinos na cidade do Rio aumentou 23%, se comparado ao mesmo período no ano passado, e o motivo citado por 12,8% das pessoas que optaram por cuidar de um gato foi “ter uma companhia”.

+Tristeza sem fim: cidade do Rio não terá carnaval de rua em 2021 

Outros dados curiosos: 36% dos entrevistados disseram que a nova rotina imposta pelo coronavírus também impactou os bichanos, e seus gatos ficaram mais estressados durante a quarentena; 26% deles passaram a comer mais do que de hábito. A pesquisa foi encomendada pela Royal Canin.

+Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade