Continua após publicidade

“Ele joga parmesão / No prato o requeijão / Minas com manjericão, ô, ô”

Vendedor de queijos faz sucesso com paródias de hits que já foram compartilhadas por cantores como Xamã e Bielzin

Por Pedro Landim
Atualizado em 29 mar 2022, 16h25 - Publicado em 29 mar 2022, 16h21

A mineira Viçosa é uma cidade conhecida por atributos saborosos como o doce de leite, um dos melhores produzidos em solo brasileiro, queijos de qualidade e agora um vendedor, ator e cantor que criou performances nas feiras e ruas do Rio, e coleciona fãs nas redes sociais, incluindo artistas renomados que gargalham com suas paródias, compartilham e fazem encomendas com ele: Douglas Gomes, de 28 anos, o pop star dos queijos, doces, e de vez em quando uma boa cachaça de Minas Gerais.

Nos vídeos que Douglas grava pelas ruas da cidade, o grupo de samba Bom Gosto, por exemplo, ganhou versão (a música ‘A casa caiu’ virou ‘O preço caiu’) e os integrantes tornaram-se fregueses do comerciante. Mas o sucesso atual vem no ritmo do rapper Xamã, onde a letra ousada de ‘Malvadão 3‘ (“Então viaja de avião, mó princesa, mó pressão”) ganhou contornos, digamos, lácteos: “Viaja na promoção, o precinho, o descontão. Vapo vapo no seu cartão, ô, ô. Ele joga queijo parmesão, no prato, no prato o requeijão, um queijo minas com manjericão, ô, ô”. E mais à frente: “Ele disse que comer não é crime, a lactose me define, tem cachaça com rótulo de time, é o diferencial do mineirim”.

View this post on Instagram

A post shared by Mineiro do Queijo (@mineirodoqueijo)

Desde que o ator e comerciante deixou o interior mineiro e foi estudar teatro em São Paulo, vindo depois para o Rio “com uma mão na frente e outra atrás”, já são sete anos de feiras e carrinho nas mãos pelas ruas da região da Piedade, na Zona Norte, onde mora. Hoje a maior parte do trabalho é online, com entregas também no Centro e Zona Sul, após o sucesso das versões como a que o próprio Xamã compartilhou em suas redes.

Jacaré é encontrado em passarela de terminal de ônibus na Barra

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:

“O pessoal me escreve sugerindo versões, pede música, mas não é assim tão fácil. É inspiração e trabalho. Comecei a vender balas e doces para financiar o teatro, mas hoje mesmo que a carreira de ator decole não abandonarei esses produtos e produtores que me envolveram e me conectam com minhas raízes”, diz Douglas.

Sua versão de ‘Vida louca‘, sucesso do MC Poze do Rodo, por exemplo, foi compartilhada no Twitter e no Instagram por Bielzin, autor da letra. E o vendedor cita com orgulho a versão que fez para a música do desenho Dragon Ball Z, com direito a produção de adesivos, adereços e figurino no vídeo, compartilhado pelo dublador oficial da animação, Wendel Bezerra.

Diz a letra original: “Posso pressentir o perigo e o caos. E ninguém agora vai me amedrontar. Com a minha mente vou a mil lugares. E a imaginação me dá forças para voar. Sonhos desejamos alcançar”. E Douglas canta, fazendo com a boca os efeitos sonoros: “Posso pressentir o cheirinho é frescal. Piedade agora vai se alimentar. Com meu carrinho vou a mil lugares. Queijo em promoção te dá forças para comprar. Vendas desejamos alcançar”.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

O desejo foi alcançado. O portfólio atual, cantado literalmente aos quatro ventos, engloba queijos de pequenos produtores da Canastra como o da fazenda Capão Grande, que faturou na França a medalha de prata no respeitado Mondial Du Fromage, além dos doces de leite de Viçosa e goiabada da cidade mineira de Ponte Nova, iguaria fina entre os doces brasileiros. Encomendas podem ser feitas no perfil do Instagram: @mineirodoqueijo.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.