Continua após publicidade

O curioso perfil do viajante do estado do Rio

De cotação para banheira cheia de Nutella a quartos afastados em um mesmo hotel, os pedidos mais inusitados do turista fluminense

Por Luna Vale
Atualizado em 3 abr 2017, 14h48 - Publicado em 1 abr 2017, 00h13
(Vitor Martinez/Veja Rio)

Agência de viagens de luxo ba­sea­da na capital paulista, a Zarpo pesquisou seu cadastro com 1 milhão de clientes e colheu dados curiosos que alimentam a folclórica rixa entre Rio e São Paulo. Segundo o estudo, turistas fluminenses gastam mais do que os paulistas e tratam os atendentes de forma mais calorosa do que seus vizinhos. Também somos mais criativos na hora de fazer pedidos especiais. Antes que o orgulho suba à cabeça dos cidadãos do Rio, seguem dois exemplos dos nossos “pedidos especiais”. Um usuário, acredite, queria saber quanto custaria encher uma banheira de Nutella durante a hospedagem. As negociações até avançaram, mas o hotel se recusou a fazer a cotação do serviço. Outro viajante, ao reservar dois quartos, exigiu que ficassem o mais longe possível um do outro. O motivo: um dos cômodos seria para a sogra.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.