Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

A nova iluminação da Sapucaí: “da boate da Lapa ao Festival de Parintins”

Comparações com festas e opiniões divergentes sobre o novo sistema de luzes na avenida circulam na internet

Por Redação VEJA RIO Atualizado em 22 abr 2022, 15h02 - Publicado em 22 abr 2022, 14h56

Com o retorno das escolas de samba ao grande palco do Carnaval carioca, os foliões puderam também conhecer a nova iluminação cênica da Sapucaí. Instalado pela prefeitura neste ano, com investimento de R$ 16 milhões junto à iniciativa privada, o novo sistema de luzes conta com mais de 400 projetores de led e 24 quilômetros de fibra ótica – tudo para deixar a avenida em tons mais festivos. A nova experiência, no entanto, gerou opiniões divergentes entre os espectadores.

+ Morre a menina acidentada em carro alegórico na Sapucaí

No Twitter, pessoas que compareceram aos desfiles das escolas da Série Ouro, na quarta (20) e na quinta (21), comentaram sobre as sensações e as ‘viagens’ causadas pelas luzes coloridas. “Você às vezes se sente num inferninho, outras num karaokê ruim da Feira de São Cristóvão, depois no Festival de Parintins, numa boate da Lapa, num surto de cogumelo ou no início de uma enxaqueca”, descreve um dos usuários. Outro tweet compara a luz vermelha projetada aos ‘inferninhos’ no Centro do Rio.

Compartilhe essa matéria via:

Para alguns, a semelhança com as luzes de boate foi motivo de críticas negativas, enquanto outros gostaram pela mesma razão, até mesmo pelo clima de nostalgia. “Como um bom adolescente da virada do milênio que viveu os desfiles da época, estou amando essa iluminação de boate na Sapucaí”, diz um tweet.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

+ Imperatriz e Mangueira abrem os desfiles na Sapucaí nesta sexta (22)

Há quem destacou a pouca iluminação na Sapucaí e o clima mais ‘dark’. Também pelo Twitter, o historiador e escritor carioca Luiz Antônio Simas comparou o sistema de iluminação com a sombria e caótica Gotham City, cidade fictícia do super-herói Batman.

Usuários ainda alertaram sobre os possíveis problemas da iluminação para pessoas sensíveis à luminosidade e à mudança brusca de cores. “Espero que a Liga reveja a iluminação na Sapucaí, fica ruim até para se locomover, quem tem sensibilidade à luz, com a mudança de cores, tem uma dificuldade além do habitual para transitar”, diz outro Tweet.

Continua após a publicidade

+ Mesmo sem autorização, blocos de rua planejam desfiles no Rio

Apesar das avaliações negativas, também não faltaram elogios de “encantador” e “incrível” para o novo sistema de iluminação, acentuando o conflito entre opiniões. Ainda há, é claro, uma série de desfiles do Grupo Especial nesta sexta (22) e no sábado (23), e outros carnavais para que os foliões escolham gostar, ou não, das luzes multicoloridas da Sapucaí.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 12,90/mês