Clique e assine por apenas 4,90/mês

Museu Nacional de Belas Artes: restauração completa vai durar dois anos

Serão gastos cerca de R$ 15 milhões em reparos nas fachadas e cúpulas, além de aprimoramento dos equipamentos de segurança

Por Marcela Capobianco - Atualizado em 5 mar 2020, 14h13 - Publicado em 5 mar 2020, 13h44

Uma obra como há muitas décadas o Museu Nacional de Belas Artes, na Cinelândia, não via. Assim a direção do espaço define a restauração que começou no fim do ano passado e só terminará em 2022.

Serão gastos cerca de R$ 15 milhões em reparos nas fachadas e cúpulas, além de aprimoramento dos equipamentos de segurança – como prevenção de incêndios – e instalação de para-raios. O sistema de ar-condicionado também passará por modificações. O imponente prédio que sedia o MNBA foi construído em 1908.

Em nenhum momento o museu será totalmente fechado ao público durante o período das reformas. Apenas algumas salas serão desativadas temporariamente, de acordo com o cronograma das obras.

O dinheiro que possibilita as obras vem do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, do Ministério da Justiça. O projeto de modernização do MNBA existe desde 2013, quando seria usada uma verba do PAC das cidades históricas, mas as mudanças acabaram sendo adiadas.

Continua após a publicidade

O incêndio do Museu Nacional da UFRJ, em setembro de 2018, acendeu um alerta em todos os equipamentos de cultura da cidade e a diretoria do MNBA conseguiu ser contemplado no edital federal e, assim, a restauração do prédio da Avenida Rio Branco pôde começar.

Publicidade