Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mostra de Cinema Egípcio do CCBB é prorrogada por duas semanas

Em formato online, a programação se estende até o dia 30 de agosto

Por Agência Brasil 25 ago 2020, 11h10

A 2ª Mostra de Cinema Egípcio Contemporâneo, realizada pelo Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em formato online, foi prorrogada por mais uma semana, até o dia 30 de agosto.

+Polícia do Rio promove operação contra roubo, latrocínio e receptação 

Cada um dos 24 filmes da programação agora também ficará em cartaz por um período maior. Os títulos poderão ser assistidos em um intervalo de 24 horas, contado a partir das 17h do dia da exibição.

Serão reprisados três filmes dirigidos por mulheres: o documentário Joana d’Arc Egípcia (2016), de Iman Kamel, que discute as experiências das mulheres egípcias que derivaram da Primavera Árabe; Saída para o sol (2012), estreia da diretora Hala Lotfy, que mostra o cotidiano de duas mulheres que cuidam de um familiar doente; e Vila 69 (2013), de Ayten Amin, comédia dramática que retrata a vida de Hussein, um arquiteto em estado de saúde terminal, que tem a rotina alterada pela chegada da irmã e do neto.

+Covid-19: Rio soma 15 392 óbitos pela doença 

Também serão reexibidos, em sessões inclusivas, dois filmes: Fotocópia (2017), de Tamer Ashry, um dos filmes mais elogiados pelo público da mostra, com audiodescrição, e O Portão de Partida (2014), de Karim Hanafy, que aborda temas como a morte e a tristeza e conta com legenda descritiva.

+Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

As exibições são gratuitas, e a programação completa está disponível no site do evento.

Continua após a publicidade
Publicidade