Continua após publicidade

Morte de Marielle Franco aquece debate sobre as eleições de 2018

Levantamento da FGV registrou 257 mil publicações relacionando presidenciáveis à vereadora do Rio assassinda

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
23 mar 2018, 19h07

Um levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) constatou 80,9 mil publicações com menção aos nomes da vereadora e de Jair Bolsonaro ou seus filhos entre 14 a 21 de março. O deputado federal foi o único pré-candidato à Presidência da República que não se manifestou sobre o crime. O ex-presidente Lula teve o nome mencionado 44,2 mil vezes em associação ao da parlamentar, seguido pelo presidente Michel Temer, citado em 34,4 mil publicações.

Contudo, os pré-candidatos Guilherme Boulos e Manuela D’ávila causaram impacto proporcional maior e estimularam seguidores a divulgar mensagens positivas em relação a Marielle. Cerca de 40% das 19,7 mil postagens sobre Boulos, de 14 a 21 de março, faziam referência à colega de partido, contra 23,2% das 28,8 mil publicações sobre a presidenciável do PCdoB.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.