Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Orgulho carioca: Rio terá a maior galeria de arte urbana a céu aberto da América Latina

Distrito de Arte do Porto entrega mais de 11 000 metros quadrados grafitados na Zona Portuária

Por Renata Magalhaes Atualizado em 23 set 2021, 14h01 - Publicado em 23 set 2021, 13h49

Difícil passear pela Zona Portuária e não resistir à tentação de sacar o celular e fazer uma selfie. Também pudera: painéis de diversos artistas colorem a região, criando cenários perfeitos para garantir muitas curtidas. E um novo projeto de peso chega para contribuir com mais de 11 000 metros quadrados grafitados – criando a maior galeria de arte urbana a céu aberto da América Latina.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Nesta primeira fase, o Distrito de Arte do Porto apresenta dezoito murais ao longo do Passeio Ernesto Nazareth, entre a Rua Professor Pereira Reis com a Avenida Cidade de Lima. A ideia é que o espaço esteja em constante transformação, com novos artistas chegando no futuro.

+ MAR recebe 600 obras de arte para mostrar um Rio que não está nos livros de História

“Queremos promover a economia local, enriquecer culturalmente a comunidade que vive no entorno e transformá-lo num atrativo ponto turístico na cidade”, conta Hiroshi Shibuya, CEO do Núcleo de Ativação Urbana, instituição responsável pela idealização do projeto.

Uma arte em grafite mostra Arlindo Cruz e Beth Carvalho fazendo um dueto
Homenagem ao samba: obra de Nadi retrata Beth Carvalho e Arlindo Cruz Pedro Dias/Divulgação

Olhares atentos percebem que os trabalhos são divididos por temas. A obra produzida pelo artista Nadi, intitulada “O Último Dueto”, presta uma homenagem ao samba com Beth Carvalho e Arlindo Cruz.

+ Retratos cariocas: novo livro reúne fotografias famosas de Rogério Reis

Continua após a publicidade

Já o painel feito pela artista Juliana Fervo, reforça a liberdade profissional das mulheres, tendo como ilustração uma mulher que trabalha no setor petrolífero. Vamos falar sobre equidade de gêneros?

+ Arte urbana: a rua é delas

Arte em grafite mostra uma mulher negra que trabalha no setor petrolífero.
Distrito de Arte do Porto: obra de Juliana Fervo sobre equidade de gêneros Pedro Dias/Divulgação

ACME assina uma arte realizada com o apoio do Consulado Geral dos Estados Unidos no Brasil, na qual apresenta líderes do movimento negro. O debate sobre desigualdade social é levantado por Airá OCrespo em “Leite Derramado”.

“Nós queremos consolidar a área como o maior hub de arte do Brasil”, resume Gustavo Guerrante, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp).

Veja onde serão as novas ciclovias que a prefeitura planeja instalar no Rio

Obra em grafite retrata uma mulher negra amamentando um bebê branco.
Desigualdade social: Airá OCrespo assina “Leite Derramado” Pedro Dias/Divulgação

Para celebrar a inauguração, o Museu de Arte do Rio recebe a primeira edição do Fórum de Arte Urbana do Rio de Janeiro nos dias 8 e 9 de outubro. Serão cerca de 50 convidados, entre eles os artistas do Distrito de Arte do Porto, que vão debater pautas importantes deste universo. Os interessados devem chegar às 14h, porém os lugares são limitados. Haverá também transmissão ao vivo pelo canal de YouTube do Distrito de Arte do Porto.

 

Continua após a publicidade
Publicidade