Clique e assine por apenas 4,90/mês

Imagens exibem aumento no volume de gigogas em lagoa da Barra

Especialista estima que haja nesta sexta (28) 200 toneladas da planta, que se desenvolve no esgoto, na região

Por Redação VEJA RIO - 28 fev 2020, 13h00

As lagoas da Barra estão tomadas por gigogas, aquelas espécies que se reproduzem quando há esgoto na água. Foi o que exibiu o “Bom dia Rio, da TV Globo, nesta sexta (28). No comparativo entre quarta (26) e sexta, feito pelo telejornal, o volume das plantas aumentou significativamente.

Segundo o biólogo Mário Moscatelli, a concentração seria de 200 toneladas de gigogas, o equivalente a cinco campos de futebol.  Na Lagoa da Tijuca, apesar da ecobarreira, as plantas continuam chegando às praias. “Essa multiplicação descontrolada é reflexo da chegada de esgoto generalizada. As lagoas foram transformadas em latrinas”, afirmou o especialista ao jornal.

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão ligado à Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas), informou ao veículo que quatro novas ecobarreiras dos canais que afluem ao Sistema Lagunar da Baixada de Jacarepaguá serão instaladas na próxima semana e que as plantas não oferecem risco à população.

Publicidade