Clique e assine por apenas 4,90/mês

Justiça do Rio ordena reabertura de processo contra Justin Bieber

O motivo foi o crime contra o ordenamento urbano e patrimônio cultural, em 2013, quando foi flagrado pichando um muro em São Conrado

Por Redação VEJA RIO - 22 mar 2017, 15h07

Na última terça (21), a 34ª Vara Criminal do Rio de Janeiro determinou a reabertura de um processo contra Justin Bieber por crime contra o ordenamento urbano e patrimônio cultural, iniciado em 2013, quando o cantor foi flagrado pichando um muro em São Conrado.

Em 2015, o processo havia sido suspenso pelo fato de a Justiça não ter encontrado o artista canadense para citá-lo. No entanto, ao saber que ele volta ao país para a turnê Purpose, com show marcado para o dia 29 na Apoteose, o Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro resolveu pedir a reabertura do processo, que foi aceita pela justiça. De acordo com a decisão, tomada pelo juiz Rudi Baldi Loewenkron , Bieber terá de ser notificado da reabertura do processo, inclusive com o uso de força policial, se preciso.

À epoca, em 2013, além de pichar o muro, o cantor visitou uma casa de prostituição na cidade e foi barrado no Hotel Copacabana Palace (agora Belmond Copacabana Palace) por levar mulheres.

 

Publicidade