Clique e assine por apenas 4,90/mês

Irregularidades são constatadas no Instituto Estadual de Cardiologia

Crise financeira está afetando uma das principais referências cardiológicas do estado

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 5 dez 2016, 11h19 - Publicado em 16 Maio 2016, 20h00

Péssimas condições e cirurgias canceladas: essa é a situação atual do Instituto Estadual de Cardiologia, na Zona Sul do Rio. O local, que fica no Humaitá, se encontra em situação crítica devido à crise financeira que afeta o estado. Vistorias realizadas por técnicos do Conselho Regional de Medicina (Cremerj) constataram diversas falhas e irregularidades como a falta de equipamentos e médicos.  

+ Chefe de gabinete se exonera após conflito em colégio

Uma das principais referências cardiológicas do Rio, o IEC tem deixado de realizar cerca de 500 procedimentos por mês por falta de aparelhos, segundo o vice-presidente do Cremerj.

Publicidade