Clique e assine por apenas 3,90/mês

Hotel abandonado é leiloado e reabre na Lapa

Por lá se hospedaram nomes como o compositor Noel Rosa (1910-1937) e o pintor Di Cavalcanti (1897-1976) 

Por Heloíza Gomes - Atualizado em 5 dez 2016, 11h09 - Publicado em 6 ago 2016, 01h00

De 1908 a 1910, foi construído o imponente prédio que abrigou por mais de trinta anos o Grande Hotel Bragança, ao lado dos Arcos da Lapa. Por lá se hospedaram nomes como o compositor Noel Rosa (1910-1937) e o pintor Di Cavalcanti (1897-1976), mas, aos poucos, o lugar foi perdendo o glamour e, na década de 40, acabou sendo fechado. Abandonado, foi invadido por ambulantes e cerca de setenta famílias sem‑teto. Em 2010, a Defesa Civil interditou o local e houve a retirada dos seus moradores. Depois de ser levado a leilão, o edifício reabriu no último dia 27, com o nome de 55/Rio Hotel. Foram dois anos e meio de uma reforma que restaurou a fachada e preservou detalhes como o piso do lobby, feito de mosaicos de ladrilho hidráulico. 

Publicidade