Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Futuro próximo: passeios de helicóptero vão simular rota de “carros voadores” no Rio

Com preços a partir de R$ 99,99, o translado vai conectar a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim

Por Luiza Maia 27 out 2021, 16h36

A partir do dia 8 de novembro, serão iniciados testes de helicóptero no Rio para simular o funcionamento de futuros táxis aéreos. A cidade será a primeira no país a receber a iniciativa, conduzida pela Eve Air Mobility, subsidiária da Embraer, que pretende popularizar a mobilidade por meio aéreo no Brasil. Conectando o Centro Empresarial Mario Henrique Simonsen, na Barra da Tijuca, ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, a rota terá um “custo mais acessível que o convencional”, segundo a empresa de aviação.

+ Rio é a primeira cidade da América Latina a assinar termo para reduzir combustíveis fósseis

Os chamados “carros voadores”, de modo diferente de como são retratados nas histórias de ficção científica, serão aeronaves elétricas de pouso e decolagem vertical– nomeados com a sigla eVTOLS em inglês- que se assemelham aos helicópteros. No entanto, elas fazem menos ruídos, possuem mais hélices e têm zero emissão de carbono. A previsão da Embraer é que os veículos sejam lançados no país em 2026.

Foto mostra simulação de táxi voador
eVTOLS: nome dos veículos elétricos de pouso e decolagem vertical ./Divulgação

Neste primeiro teste, serão realizados seis voos por dia até 6 de dezembro. A venda das passagens foi iniciada na terça (26) na plataforma para voos sob demanda Flapper, com preços a partir de R$ 99,99 (período de 15 minutos) – um valor próximo do esperado para o uso dos eVTols. A expectativa da Eve é que as aeronaves futuramente substituam parte dos trajetos longos hoje feitos de carro.

Continua após a publicidade

+ Alta do combustível faz 15% dos motoristas de aplicativo devolverem carros alugados no Rio

“A simulação no Rio, uma das cidades com mais congestionamento no Brasil e no mundo, ajudará a levantar as reais necessidades dos usuários, parceiros e comunidade que irão se beneficiar dessas novas soluções de mobilidade”, afirma o CEO da Eve, André Stein.

Além dos voos, os dois pontos de chegada e partida terão cabines de experiência imersiva por meio da realidade aumentada, para que o usuário veja como será o veículo elétrico, que deverá acomodar até quatro passageiros.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade