Clique e assine por apenas 4,90/mês

Funcionários da saúde protestam contra falta de dinheiro no setor

Copacabana, Complexo do Alemão, Rio Comprido e Rocinha são alguns dos locais com registro de manifestações

Por Redação Veja Rio - 13 nov 2017, 12h49
Complexo do Alemão, na Zona Norte, é um dos locais de protesto Ismar Ingber/Veja Rio

Trabalhadores de unidades municipais de saúde protestam desde o começo da manhã desta segunda (13) contra a falta de recursos para o setor. Copacabana, Complexo do Alemão, Rio Comprido e Rocinha são alguns dos locais com registro de manifestações.

Os manifestantes pedem maior apoio ao SUS e reclamam do tratamento dispensado pela prefeitura ao setor. De acordo com o Conselho Regional de Medicina Fluminense, a Secretaria Municipal de Saúde liberou até o momento apenas 30% do orçamento destinado em 2017 às clínicas da família. Por conta disso, há trabalhadores com salários atrasados e faltam condições adequadas para o atendimento nas unidades.

Com o movimento, parte das atividades foi paralisada em alguns locais. A prefeitura informou em nota que “está empenhada em regularizar a situação” e que “os repasses feitos às Organizações Sociais obedecem a um calendário estipulado e publicado em Diário Oficial pela Secretaria Municipal de Fazenda”.

Publicidade