Clique e assine por apenas 7,90/mês

Escola carioca concorre a prêmio alemão de excelência

O colégio em Botafogo, em atividade há 52 anos, é um dos vinte participantes da edição 2017 do Der Deutsche Schulpreis

Por Heloíza Gomes - Atualizado em 20 mar 2017, 14h03 - Publicado em 17 mar 2017, 20h54

No início do mês, entre os dias 8 e 10, uma comissão de cinco profissionais de pedagogia da Alemanha e da Áustria visitou o Rio. A missão do grupo foi avaliar a Escola Alemã Corcovado. O colégio em Botafogo, em atividade há 52 anos, é um dos vinte participantes da edição 2017 do Der Deutsche Schulpreis, cobiçada premiação destinada às melhores instituições de ensino em alemão. A apreciação de seis quesitos — desempenho, cuidado com a diversidade, qualidade das aulas, responsabilidade, vida escolar e nível de aprendizagem — levará a campeã da disputa, a ser anunciada em 29 de maio, em Berlim, a receber um prêmio de 100 000 euros. Além da carioca Corcovado, a americana German International School Boston é a única concorrente deste ano situada fora da Alemanha.

Anúncios por boa causa

Outdoor Social/Divulgação

Há quem prefira escondê-las, mas, no projeto Outdoor Social, as favelas ganham visibilidade. Ideia de Emília Rabello, a iniciativa busca instalar anúncios na casa de moradores de áreas carentes — que encontram no aluguel do espaço uma fonte adicional de renda. Os interessados pagam pelo espaço, em média, 100 reais a cada três semanas. A escolha dos locais obedece a critérios específicos: residências de pedreiros e marceneiros, por exemplo, costumam abrigar publicidade de material de construção. O projeto já beneficiou 3 000 pessoas e espalhou-se por 11 000 pontos do país. No Rio, atinge 525 áreas. Entre os 71 pontos na região metropolitana estão a Rocinha e Rio das Pedras.

Traços sustentáveis 

Publicidade
Veja Rio/Divulgação

Universitários, Nicolle Menezes, 23 anos, e Felipe de Moraes, 19, queriam investir de uma forma diferente no mercado de consumo. Pensando nisso, montaram a startup Sustentápis. O criativo negócio da dupla é a produção de lápis feitos com jornal reciclado e sementes. Quando o objeto, com o uso, chega ao final, a parte que abriga os grãos pode ser plantada, o que garante a “safra” de coentro, cebolinha, salsinha e mostarda-lisa. “Queremos demonstrar que o consumo pode trazer resultados positivos para as cidades e o meio ambiente”, explica Nicolle.

94,2%…

…dos turistas estrangeiros que vieram ao Rio para o Carnaval pretendem voltar à cidade, segundo pesquisa realizada pela ESPM Rio, no Sambódromo, durante o desfile das escolas de samba. Desse grupo, 17,4% planejam retornar à cidade ainda neste ano e 91,9% disseram que recomendariam a visita a amigos. Foram ouvidas 1 307 pessoas, e, entre os itens avaliados, diversão noturna e hospedagem receberam as maiores notas — 9,3 e 8,6, respectivamente.

Festa literária 

Publicidade
Veja Rio/Divulgação

Na comemoração dos 21 anos da Estação das Letras, Suzana Vargas, fundadora do espaço de cursos e oficinas ligados a artes e ofícios  da escrita, anuncia a criação do instituto homônimo. “Quero dividir a responsabilidade com um colegiado e com a comunidade. Também espero conseguir apoio para bolsas de criação literária, residências artísticas, publicações e feiras”, diz. O lançamento oficial do instituto acontece na quinta (23), com festa aberta, na Fundação Casa de Rui Barbosa. Uma conversa com escritor está no programa: Cristóvão Tezza, autor de O Filho Eterno, falará sobre criação literária.

 

Publicidade