Clique e assine por apenas 4,90/mês

Histórico Edifício A Noite, na Praça Mauá, será leiloado

Primeiro arranha-céu da América Latina, com 22 andares, foi inaugurado em 1929 e há anos vem se degradando

Por Pedro Tinoco - Atualizado em 17 jul 2020, 21h21 - Publicado em 17 jul 2020, 06h00

Após anos de degradação, o histórico Edifício A Noite, na Praça Mauá, vai a leilão até setembro.

+ Árvore de Natal da Lagoa pode ser inaugurada em outubro

Batizado com o nome de seu arquiteto (o francês Joseph Gire, autor do projeto do Copacabana Palace), o primeiro arranha-céu da América Latina acabou mais conhecido pelo apelido, emprestado do jornal que sediava originalmente.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Inaugurado em 1929, com 102 metros de altura e 22 andares — quando as construções mais altas das redondezas chegavam a oito pavimentos —, tornou-se o principal mirante do Rio até ser desbancado pelo Cristo Redentor, em 1931.

+ Fotógrafo esportivo clica pinguim na praia de Ipanema

O pregão do imóvel encabeça um processo de venda de ativos da União, facilitado pela aprovação da Lei 14 011, de 10 de junho, e o local poderá abrigar “um grande hotel, por causa de sua localização privilegiada, e até ser adaptado para uso residencial”, anuncia Fernando Bispo, secretário de Coordenação e Governança do Patrimônio da União. Quem dá mais?

+ Sambódromo do Rio passará por obras com orçamento de 8 milhões de reais

Publicidade