Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ela merece: Dona Ivone Lara será homenageada com estátua no Maracanã

Sambista teve o nome escolhido através de concurso popular, em que recebeu 63% dos votos; inauguração será em 20 de novembro, Dia da Consciência Negra.

Por Da Redação 4 ago 2021, 12h18

Deu Dona Ivone Lara na cabeça. Com 63% dos votos, a sambista, primeira mulher a integrar uma ala de compositores e a assinar um samba-enredo (em 1965), foi a vencedora de uma votação popular para escolher quem será homenageado com uma estátua em bronze no bairro do Maracanã, próxima ao novo campus da Universidade Estácio de Sá. A inauguração está marcada para 20 de novembro, Dia da Consciência Negra.

Tóquio: Rebeca Andrade será a porta-bandeira na festa de encerramento

Na eleição, Dona Ivone (1922-2018) ficou à frente de Aldir Blanc e Gonzaguinha, que também serão homenageados: Blanc batizará a sala de audiovisual e o autor de Explode Coração dará nome ao auditório da universidade.

Paes ‘apaga’ Nuzman de foto com Rebeca Andrade e resultado tosco vira meme

Além de ser uma personagem fundamental para o samba e para a cultura popular brasileira, Dona Ivone Lara teve participação importante na história da luta anti-manicomial e nos serviços sociais e de saúde pública no Brasil. Formada em Enfermagem e Serviço Social, ela trabalhou em hospitais psiquiátricos entre as décadas de 1940 e 1970, e atuou no Serviço Nacional de Doenças Mentais lado a lado com a doutora Nise da Silveira, psiquiatra que revolucionou o tratamento das doenças mentais no Brasil.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade