Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Daniel Sant’Anna dá aulas de violão a jovens carentes

"No começo, a música era a única coisa que eu podia doar, além de um lanche feito pela minha mãe"

Por Heloiza Gomes Atualizado em 5 dez 2016, 11h08 - Publicado em 13 ago 2016, 01h00

A exemplo de muita gente em diferentes cantos da cidade, Daniel Sant’Anna andava incomodado com o grande número de crianças esmolando pelas ruas do bairro onde mora. Intrigado, descobriu que os pedintes viviam na Terra Encantada, favela no Jardim América, e decidiu agir. Visitou aquela região carente, sem água nem esgoto, e ofereceu aulas de violão à garotada. “No começo, a música era a única coisa que eu podia doar, além de um lanche feito pela minha mãe”, lembra. Isso foi há doze anos. Um aluno atraiu outro e a turma cresceu, mas só havia dois instrumentos. “Pedi doações aos amigos e, em 2007, formei com os meninos a Orquestra Violões Encantados. Foi assim que eles passaram a se apresentar em escolas públicas”, conta. Outro salto deu-­se em 2010, quando Sant’Anna conseguiu o apoio da empresa FMC Technologies e uma sala na Favela da Ficap, entre o Jardim América e a Pavuna. “Continuo atendendo o pessoal da Terra Encantada, mas o projeto cresceu bastante. Atualmente nós temos 136 alunos”, diz.

“No começo, a música era a única coisa que eu podia doar, além de um lanche feito pela minha mãe”

O projeto de captação através da Lei Rouanet, lançado em novembro do ano passado, também deu frutos: permitiu a reforma da sede e a compra de novos instrumentos. Hoje, batizada como Música Encantada, a iniciativa ampliou seu raio de atuação. “Conheço bem as dificuldades da galera e sei que não adianta só focar a parte cultural e deixar de lado a social”, explica o violonista. Desde o começo do ano, os jovens inscritos recebem aulas de flauta doce, violão, canto e inglês, além de atendimento psicológico, assistência social e educação complementar. “É tudo gratuito. Para participar, é preciso estar matriculado na escola”, avisa o fundador. A ação chamou a atenção de um grupo de jornalistas da TV londrina BBC que visitava o Brasil, em janeiro. Resultado: a orquestra liderada por Sant’Anna acaba de voltar de sua primeira viagem internacional, a convite da Universidade de Leeds. “Fomos recebidos por um lorde, tomamos chá em um palácio, participamos do Bristol Harbour Festival, tocamos numa escola na Escócia, a BBC fez matéria com os meninos.Foi muito legal”, comemora.

+ Rainha de bateria da Mangueira recolhe doações para moradores de rua

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado, com Blogs e Colunistas que são a cara da cidade.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

App Veja para celular e tablet, atualizado mensalmente com todas as edições da Veja Rio

a partir de R$ 12,90/mês