Clique e assine por apenas 4,90/mês

Crivella anuncia nova iniciativa para tentar organizar camelôs na cidade

Programa Ambulante Legal quer vendedores com crachás com QR code e padrão de barracas

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 30 jul 2018, 14h03 - Publicado em 30 jul 2018, 13h43

Marcelo Crivella se reúne com Cesar Barbiero, Paulo Amendola e Paulo Messina nesta terça (01). Juntos, prefeito e os secretários da Fazenda, de Ordem Pública e da Casa Civil irão discutir a implementação do programa Ambulante Legal.

A iniciativa é o mais novo esforço da prefeitura para tentar organizar a presença de camelôs pelas ruas do Rio. Entre as ideias do programa, estão a padronização das barracas usadas pelos vendedores e a adoção por parte deles de um crachá de identificação com QR Code. A tecnologia é uma espécie de código de barras que, lido por câmeras de celular, poderia dar acesso a uma série de informações sobre o seu portador. As informações são do jornal O Globo.

Não é a primeira vez que Crivella tenta combater a ocupação desordenada das ruas do Rio por vendedores ambulantes. Em agosto de 2017, a prefeitura divulgou um modelo de bancas verticais a ser adotado pelos comerciantes e outras medidas relacionadas ao setor. Um ano depois, nenhuma das novidades saiu do papel.

Publicidade